4 de ago de 2010

Decifradores – Entrevista: Babi Leão

 variedades (nunc excl) anagrama entrevista 1

Ok, sejamos um pouco egoístas e contemos uma pequena história que é essencial para a criação desse espaço aqui no Anagrama. Certo dia, estava eu no meu formspring.me quando me deparo com a seguinte pergunta: “Se você tivesse seu próprio programa de entrevistas, quem seriam seus primeiros três convidados?”. Tudo bem, eu admito que coloquei meus ídolos, que não vêm ao caso agora, mas basta dizer que sonhei alto: duas atrizes e um ator do alto escalão hollywodiano. Acontece que, independente da minha resposta, a pergunta me fez pensar. Pensar que, colocando os pés no chão, eu posso ter meu próprio programa de entrevistas, ou pelo menos algo parecido. E, ao me perguntar quem ocuparia a cadeira de convidados, vocês, leitores e parceiros blogueiros, me vieram a cabeça. Portanto, preparem-se, porque uma vez por mês vai ter algum blogger de imenso talento por aqui.

E, como não poderia deixar de ser, começamos por ela, que estaria na quarta vaga inexistente daquela pergunta de uma maneira ou de outra. Eu já devo ter falando por aqui, e não quero me estender agora, mas a Babi é minha amiga na rede e fora dela, leitora e comentadora assídua do blog e autora de dois outros, o Babi Leão e o Casa da Babi, onde ela publica suas reflexões e visões de mundo de escritora talentosa, cristã, artista nata, jovem e ser humano. Vale a pena, para quem é de qualquer religião. Agora, deixemos ela falar.

Parte Um: As letras…

Uma palavra: Liberdade.

Um  gesto: Sorriso.

Um filme: “Um Amor Para Recordar” (A Walk to Remember, 2002)

Uma banda: Paramore.

Um programa de televisão: A Liga.

Uma citação: “As únicas coisas que podemos conservar são as que entregamos a Deus. As que guardamos para nós são as que perderemos com certeza” (C.S. Lewis)

Um blog: As Roupas no Varal

Uma celebridade: Eu gosto da Gisele Bundchen, porque apesar de ela ser famosa, ela continua sendo simpática, humilde e ela. Valorizo isso!

Dia ou noite? Noite.                    Inverno ou verão?  Inverno.                    Acaso ou destino? Destino.

Twitter ou Orkut? Orkut.          Orkut ou Blogger? Blogger.             Blogger ou Formspring? Blogger.

Último filme que viu (gostou?): O último que eu vi foi “O Amor Acontece” (Love Happens, 2009). Eu gostei, mas não deu tempo de terminar, preciso ver o final.

Tocando agora: Muse – Neutron Star Collision (Love is Forever)

Parte Dois: O Anagrama…

Escrevo porque…

Escrevo porque amo e porque quando escrevo, definitivamente me perco e me encontro várias vezes entre as palavras e sem querer deixo pelos textos uma parte de mim.

O que o seu filme preferido te ensinou? E porque é seu filme preferido?

Gosto muito de “Um Amor Para Recordar”, porque o assisti em uma época em que eu comecer a me questionar se eu era o que era pelas pessoas ou por mim mesma e o filme “falou” bastante comigo quando me mostrou que ninguém tem que fazer as coisas para agradar os outros, quem é seu realmente é seu (amigo, namorado, ou seja lá o que for) e que qualquer semente que você planta, seja ela boa ou ruim, dá frutos!

Planeja antes de escrever ou deixa as coisas fluírem conforme escreve?

Comigo acontece assim: abro o Word e o que vem na minha cabeça eu vou escrevendo. Na maioria das vezes as ideias fluem. Mas tem dias que eu acordo no meio da noite com uma ideia na cabeça e, com medo de esquecê-la, pego o caderninho e anoto.

Pra quê gostaria de ter mais tempo e o quê passa tempo demais fazendo?

Sinceramente eu gostaria de ter mais tempo para dormir, mas acho que se fosse para eu pedir alguma coisa, pediria disposição e não tempo, porque eu fico a maior parte do dia na internet procurando o que fazer. É uma vergonha!

Na Internet as pessoas mudam? E, além disso, ela é capaz de mudar a vida das pessoas? Se sim, de que forma você mudou?

Prefiro não generalizar. Conheço umas pessoas que se transformam na internet e outras que continuam com a sua essência. Acho até engraçado porque conheço uma que fala errado e na internet escreve também. E sim, esse meio de comunicação é capaz de mudar a vida das pessoas. Muda tanto positivamente quanto negativamente.

Eu não mudei com a internet, mas ela influenciou na mudança. Antes eu usava-a para fazer coisas, digamos que, inúteis. E agora eu uso para edificar as pessoas que precisam se libertar das prisões que o dia-a-dia nos trás. Agora o que eu mais amo é transmitir paz para as pessoas por meio dela.

Como você compara música nacional e internacional? Qual escuta mais e porquê?

Música nacional, normalmente eu ouço só pelo instrumental. E internacional pela voz, letras e instrumental. Estamos pobres de música nacional! Para mim Cine e Restart não fazem música: fazem sucesso. Eu gosto de sentir o que o compositor quis dizer com a letra e não da idolatria. Por isso eu ouço mais internacional. Os gringos tocam mais meu coração.

Escolha uma personalidade (de cinema, música, literatura…) que acha injustiçada e defenda-a!

Eu achava uma injustiça o que diziam sobre o Michael Jackson ser pedófilo e ter abusado das criancinhas. Mas ele não está mais aqui para eu defendê-lo… Ainda acho que ele queria dar a elas o que ele não teve na sua infância. Uma pessoa que sofreu tanto não iria querer que outras sofressem também.

Como define sua forma de escrever, seu blog e a si mesma?

O que define minha maneira de escrever e meu blog é Deus e fé. Deus é uma fonte de inspiração sem fim. Ele é a vida, a verdade e tudo o que precisamos crer e saber de princípio. E a fé é tudo o que precisamos ter em prática. Vai além das coisas materiais.

Deus é o que me define também, porque Ele sempre me dá um sorriso novo, uma mudança necessária e uma nova força. Não importa o que aconteça a minha vontade é estar sempre sorrindo e Ele cumpre isso em mim. Por isso eu escrevo, e espero que novos sorrisos se abram em novos computadores!

anagrama entrevista 2 anagrama entrevista 3

Imagens recentemente usadas nos blogs da Babi

Eu concordo com você. A vida não é tão perfeita para quem espera. Olhando através das seringas e agulhas eu me dou conta que a beleza da vida só está na perfeita certeza de que o dia começa e termina, acende e apaga, vive ou não. É a perfeição da luz que bate pelas frestas da janela e iluminam o piso, que precisam te fazer esperar. Espera! Espera e não cansa.”

(Babi Leão, no blog homônimo, post “Cura”)

5 comentários:

Lari disse...

As perguntas que eu recebia no meu formspring.me costumavam ser muito boas e me fazer pensar também. Até que o site apagou 140 perguntas respondidas e deixou só uma =/

Adorei a entrevista. E é segredo (hehe) que costumo me fazer as mesmas perguntas que são feitas a um entrevistado quando gosto do conteúdo!

bones disse...

UAU,ela deve ser uma pessoa maravilhosa, alem de muito bonita.
Adorei este seu espaço criança, conte comigo quando quiser.

uma coisa: começou hoje a flip em paraty e as mesas estão sendo mostradas via internet, estou acompanhando a do Fernando Henrique cardoso e amanhã será isabel Allende, vale a pena acompanhar e se seguir a flip pelo twitter pode-se mandar perguntas ao vivo.
http://www.flip.org.br/flipaovivo.php
das 10 até as 20 hs.
Abraços Caio .

Fabioc disse...

Adorei a entrevista Caio, foi muito bem feita e ficou interessante, por que não investir mais nisso? Continuar seria ótimo, você podia entrevistar blogueiros, amigos, escritores, pessoas famosas... Além disso você divulgaria seu blog, que tem uma qualidade imensa.

Gostei da fórmula da entrevista, não é inovadora, mas também não é clichê e cansativa.

grande abraço.

Babi Leão disse...

Amei a entrevista Caio ! Só acho que as respostas não ficaram tão boas quanto as perguntas porque não foi você quem respondeu ! Hahahaha Mas tudo bem...

Obrigada pelo modo que me descreveu ! Você é um ótimo amigo !!

Beijão !

Gabi Rodrigues ~* disse...

Adorei a entrevista Caio! Tomei as respostas como dicas.
Bjos;**