24 de set de 2011

Fábio Christofoli #2 – Nosso direito.

Fabio opinião

Recentemente fui ao Chile, mais precisamente a Santiago, onde me deparei com uma impressionante revolução. Uma revolução feita por jovens, com uma exigência nobre: o direito à educação. Por todos os lados eu via algum tipo de manifestação. Pichações, faixas, pessoas com camisetas, pessoas correndo como protesto (sim, tipo Forest Gump), pessoas entoando gritos. Infelizmente (ou felizmente) não me deparei com nenhuma passeata, mas sei que elas aconteciam. Mais impressionante foi ver os relatos na TV. Jovens há 2 semanas sem comer e bebendo o mínimo de água, jovens morrendo. Não vou entrar no mérito se algumas atitudes foram radicais ou não, só quero destacar a luta desses jovens pelo direito de serem educados. Pelo direito de receber algo que está na Constituição de qualquer país decente. Está na nossa, e o que temos? Escolas públicas com materiais da pior qualidade, com professores despreparados, recebendo uma miséria. Muitos deles perdem a vontade e o que nos sobra é uma educação, perdão pela palavra, de merda.

A Revolução Chilena me encantou não só pelos seus objetivos, mas pela mobilização. Os jovens de lá abdicaram de luxos, de vaidades e de passeios ao shopping para lutar pelo futuro. A educação exigida por eles nem é para eles. Uma reforma educacional não acontece da noite pro dia, eles estavam cientes disso, tanto que faziam questão de destacar que lutavam pelas próximas gerações. E era uma luta de diversas gerações, pois muitos adultos apoiavam. A própria mídia parecia apoiar, já que dava espaço para os jovens falarem – oi, você vê isso por aqui?

Eu invejei a coragem dos jovens chilenos, a consciência da sociedade chilena. Eu me inspirei e torci para que outras pessoas se inspirassem. Como a Revolução Francesa inspirou várias outras revoluções, a história poderia se repetir.

Também refleti sobre uma coisa: é um absurdo pagarmos pela educação. Um povo educado é um povo mais próspero, mais moderno, mais avançado. Pense. Quanto mais profissionais qualificados tivermos, frutos de uma boa educação, mais nosso país tende a crescer. É uma matemática simples, por que diabos não acontece? Por que temos que nos matar pra pagar uma faculdade? Por que nossos pais têm que abdicar de sonhos para realizar os nossos? É injusto demais. Deveríamos ser pagos pra estudar, pois o futuro do país depende do quanto estudamos, do quanto somos capazes. Os EUA estão vindo ao Brasil e oferecendo bolsas aos nossos estudantes, sabe qual é a exigência? Devolver a qualidade adquirida através de trabalho.

Estou cansado de ver professores desmotivados, alunos cada vez mais relapsos. Estou cansado de lutar todo mês para garantir a minha educação. Você também deveria estar. Juntos deveríamos fazer uma Revolução. Juntos deveríamos gritar em uma só voz “queremos educação”, como fizeram os chilenos. Nunca é tarde para mudar uma realidade, ainda mais quando ela é  tão injusta.

chile 1 chile 2

Queremos que o governo proíba as escolas de lucrar com a educação. Se o dono de uma escola privada pode contratar um professor para quarenta alunos e lucar mais, porque vai contratar dois professores para a mesma quantidade de alunos? Especialmente se ninguém está fiscalizando a qualidade do Ensino”

(Camillo Ballesteros, lídes estudantil chileno)

2 comentários:

vcortez disse...

Por que não acontece? Qualquer investimento decente na área da educação só terá efeitos relevantes depois de 20 anos, o tempo duma nova geração entrar no mercado. Eleição tem a cada 4 anos...

E eu não acho um absurdo ter de pagar pela educação. Se você não pagar e o governo pagar, são os impostos que fecham a conta. Ou seja, o seu, o meu dinheiro. Tem que ver também que no caso citado dos EUA são fundações que investem em bolsistas, esperando retorno, não o governo.

Fabioc disse...

1) Não falei de um investimento, falei em uma reforma, que é uma coisa completamente diferente;

2) Você já paga impostos pela educação, o governo lucra muito com eles. Como disse no texto, vc estuda, se forma e dá um retorno ao governo trabahando, aumentando a qualidade do serviço, das pesquisas, da economia, da comunicação... Mesmo assim, se hipoteticamente o governo investisse em educação e sobrasse por impostos, você NUNCA ia pagar os absurdos que cobram de mensalidades em escolas e faculdades particulares - pois os impostos nunca poderiam ser maiores que o salário mínimo, coisa que acontece atualmente.

3) "Fundaçã" é uma organização de interesse público sem fins lucrativos. Ou seja, toda "Fundação" é ligada ao governo - pois ela presta serviços públicos e por isso não é vista como uma empresa. O governo dos EUA incentiva estudantes através de fundações. Além disso, facilitam o visto e, em casos raros, o Green Card. Faculdades federais = governo.