25 de abr de 2012

AV #3: Os lançamentos que não podem passar em branco.

bob

“So Hard to Breathe” se juntou as faixas do Strange Clouds, próximo álbum do rapper, cantor e multiinstumentista B.o.B., que já podem ser ouvidas online. A canção de letra pesada e honesta faz um bom par com "Where Are You", disponível no YouTube desde 19 de Março. Em ambas, B.o.B. versa sobre a virada em sua vida que o ótimo The Adventures of Bobby Ray, de 2010, provocou. A diferença é que “So Hard to Breathe” é levada pelo violão, enquanto “Where Are You” ganha uma bela linha de piano.

Strange Clouds tem lançamento previso para 1º de Maio. Também já se pode ouvir a faixa-título, "Strange Clouds", "Play The Guitar", "So Good" e "Ray Bands".

Liberado no último dia 19, o vídeo para o single “Only The Horses”, do Scissor Sisters, traz cavalos branco puxando cordas que eventualmente liberam uma explosão de cores no meio do deserto. Nada mais representativo do que a banda nova-iorquina traz para esse universo pop, ainda mais com a co-produção de Calvin Harris (“We Found Love”), que parece ser o nome do momento na área. O single precede o quarto álbum da banda, Magic Hour, marcado para lançamento em 28 de Maio.

“My Kind of Love” é o quarto single oficial do álbum de estreia da britânica Emeli Sandé, Our Version of Events. No vídeo, Sandé se vê as voltas com uma irmã (ou seria namorada?) que sofre de câncer. A canção, unanimamente uma das melhores do álbum, traz a cantora e compositora no topo de seu jogo vocal, emprestando inspiração, mais do que nunca, do soul e da música gospel americana para apoiar uma composição melodica e lirica bastante forte. Piano e corais são os destaques.

Segunda colocada do XFactor britânico em 2010, Rebecca Ferguson faz de “Glitter & Gold” o terceiro single de seu álbum de estreia, Heaven, lançado em Dezembro último. A clara semelhança da voz e do estilo da cantora com nomes como Aretha Franklin continua aqui, seguindo um caminho menos romântico que as canções de trabalho anteriores, "Nothing's Real But Love" e "Too Good to Lose". A abordagem do vídeo é crítica, seguindo o rastro de uma letra sobre o caráter efêmero dos bens materiais.

Paranóia é a palavra de ordem em “Sunday Drive”, segundo videoclipe do Anxiety, disco mais recente da neo-zelandesa Ladyhawke. O vídeo mescla cenas da cantora presa em um porta-malas, tocando guitarra, e takes em preto-e-branco, simulando uma câmera de mão que parece persegui-la pelas ruas. A canção faz parte da tendência do álbum de destacar as guitarras em desfavor dos sintetizadores que dominavam o disco de estreia, mas tem um dos refrões mais grudentos do Anxiety.

“How Deep is Your Love?” é a terceira canção do In The Grace of Your Love, último álbum de estúdio do The Rapture, a ganhar um vídeo. O clipe é o que escancara as influências da música negra americana, e especialmente a gospel, nessa nova gravação dos nova-iorquinos que começaram em 1999 recebendo o rótulo de “dance-punk” com o álbum Mirrors. Mais domesticado talvez, o The Rapture continua arriscando musicalmente, e letras e voz do frontman Luke Jenner continuam impecáveis.

Álbum do momento:

Love is a Four Letter Word (Jason Mraz)

Apesar da grata surpresa que foi a spirit-lifting, mas de certa forma um tanto quanto melancólica “I Won’t Give Up”, Jason Mraz ainda tem a praia em suas veias, e esse Love is a Four Letter Word não deixa de lado essa verve. Apesar de esquemática, "The Freedom Song" é a canção com maior potencial para se tornar a próxima “I’m Yours”. Jason talvez ganhasse um pouco, no entanto, em mostrar seu lado mais denso para o grande público, e há grandes canções aqui para fazer isso. "93 Million Miles", "Frank D. Fixer" e "The World As I See It", além da já aventada "Everything Is Sound" mostram boas letras e experimentação musical de primeira.

Próximos lançamentos:

◘ Marina & The Diamonds lança o segundo álbum de estúdio, Electra Heart, dia 30 de Abril, mas já dá pra ouvir uma boa parte dele: "Fear and Loathing", "Radioactive" (e sua versão acústica), "Starring Role", "Homewrecker" (e acústica), "Primadonna" (igualmente servida de seu acústico), e a exclusivamente unplugged "Lies".

◘ Norah Jones, para a felicidade de nossas unhas roídas de ansiedade, libera o Little Broken Hearts em 1º de Maio. Já falamos do primeiro single, "Happy Pills", por aqui.

◘ O Keane lança Strangeland, quarto álbum de estúdio, dia 7 de Maio. "Silenced By The Night" e "Disconnected" são os singles que o precedem.

Notas de rodapé:

"Every Night I Say a Prayer" é a segunda demonstração do vindouro segundo álbum da Little Boots, ainda sem data nem título. O clima disco é acertadíssimo.

◘ Saiu uma segunda versão para "Hit The Lights", single do Selena Gomez & The Scene. A segunda edição do vídeo vem com cenas mais noturnas.

◘ Cheryl Cole (que agora é só Cheryl), lançou "Call My Name" para preceder o terceiro álbum-solo, A Million Lights, marcado para 18 de Junho. A nova canção tem a mão do DJ britânico Calvin Harris na produção.

"Never Close Our Eyes", provável sucessora de "Better Than I Know Myself" como single do segundo álbum de Adam Lambert, o adiado (para 15 de Maio) Trespassing, tem a assinatura de Bruno Mars. Saíram também os snippets das canções do álbum.

“Slow it Down” marca o começo de uma nova fase para a escocesa Amy Macdonald. O single, ainda sem videoclipe, antecipa o lançamento do terceiro álbum da cantora, Life in a Beautiful Light, marcado para 11 de Junho.

◘ Bruce Springsteen lança vídeo para "Death to My Hometown", compreendendo uma performance ao vivo feita para mostrar que O Chefe (The Boss, como os americanos o apelidaram) ainda manda no jogo.

◘ Jessie J tenta arrancar mais um hit da versão deluxe de seu álbum de estreia com "Laserlight", parceria com David Guetta. Pena que a faixa, mediana tanto para os padrões de Guetta quanto para os de Jessie, não seja nenhuma "Domino".

"Why Am I The One" se torna a terceira faixa do álbum-revelação do Fun. a ganhar versão acústica. "Carry On" e o hit "We Are Young" (feat. Janelle Monáe) já mostraram que o talento dos rapazes não é cria de estúdio. 

◘ “My Valentine”, de Paul McCartney, que provocou sensação ao ser estrelado por Johnny Depp e Natalie Portman, ganha duas versões alternativas: uma só com os takes de Depp e outra só com os de Portman.

0 comentários: