16 de abr de 2012

Moda: Dior em Xangai e Raf Simons.

image

por GuiAndroid
(TwitterTumblr)

E finalmente a sedução implícita e inocente da mulher oriental ganhou os olhos da Maison Christian Dior. Neste sábado (14) pela primeira vez uma coleção de Alta Costura da Dior foi apresentada em Xangai, desfilada por modelos em sua maioria orientais. Após a abertura da maior loja da marca em Taipé Taiwan, a Dior leva a sua mais nova coleção para o leste.

Representando a saída do estilista Bill Gayten, a Dior leva sua coleção verão 2012 para Xangai, deixando pela primeira vez o tradicional endereço na Avenue Montaigne em Paris. A marca símbolo de qualidade mais uma vez se mostra transcendental e adaptável a tsunami de tendências e revoluções que é o mundo da moda. Sendo assim, abrem-se as portas para o novo estilista da Christian Dior, o belga Raf Simons.

image

Raf Simons é o ex-diretor criativo da grife Jil Sanders, se diz um romântico minimalista, fã de flores como tulipas e rosas , também muito apegado a natureza e vítima da tietagem de Costanza Pascolato (Colunista da VOGUE) que é praticamente uma fã do estilista, e se demonstra bastante satisfeita com a entrada de Raf na maison:

Fico muito feliz com o belga Raf Simons na Dior, que é uma das maisons de maior prestígio francesas e estava perdendo o brilho da imagem, apesar de estar faturando horrores. Conheci Simons como criador de moda masculina e tive o privilégio de poder assistir todos, desde o primeiro, desfiles de moda feminina para Jil Sander. Devo insistir que ele nunca havia desenhado moda feminina. Ele foi crescendo de maneira extraordinária. Hoje é um dos designers mais respeitados pelos insiders de maior relevância do mundo da moda contemporânea. Deve se dar bem na Dior pois ele tem experimentado formas de alta-costura da metade do século XX, quando esta estava no auge com criadores como Christóbal Balenciaga e o próprio Christian Dior. Seu último e esplêndido desfile para Jil Sander de inverno 2012 é exemplo disso. É um exemplo de seriedade, dedicação ao trabalho e dizem ser ótimo para trabalhar, valorizando seus times” (Constanza Pascolato)

Então, o que podemos esperar da Dior de Raf Simons? Talvez uma renovação nos ares de uma marca, porém mantendo sua tradição, estilo e elegância. Mas vale ressaltar que é uma aventura e tanto para qualquer estilista, retomar uma marca que teve ninguém mais que o exótico e inovador John Galliano em seu comando por anos. Será que a maison queridinha dos franceses vai voltar ao que era antes? O destino nos dirá nos próximos meses, mais precisamente em Julho.

image

0 comentários: