15 de jun de 2012

Fashion Lingerie Show

Lingerie1 wm

por Gabis Paganotto
(TwitterTumblr)

E quem disse que a roupa que não vemos não tem seus conceitos?

Muitas pessoas se enganam quando pensam que as underwears não tem seu estilo e portanto sua história.

Nem sempre as lingeries foram peças, digamos, “sensuais”. Na idade média e moderna elas eram utilizadas para modelagem do corpo das mulheres, eram desconfortáveis e muitas vezes complicadíssimas de se colocar, feitas basicamente de couro. Ou seja, NADA flexíveis.

A ideia de lingerie como uma coisa sexy surgiu lá pela década de 20, quando as grandes casas de cabaré surgiram, e também quando o cinema começou sua época de brilhantismo. Essas influências fizeram a imagem da lingerie como algo sexy. Era uma peça que deixava tudo que os homens queriam ver guardado, e que de certa forma dava um mistério as curvas da mulher.

Desde então a lingerie vem sendo explorada como um objeto sexy e que desperta o desejo de todos, homens e mulheres, em conhecer o que está por baixo daquilo. Hoje as peças são mais confortáveis, e se modelam ao corpo da mulher (e não ao contrário). Chamam a atenção pelas cores, e formas, e fazem a cabeça das mulheres.

Mas apesar de toda essa revolução a lingerie gerava diversos preconceitos. Antigamente, mulheres que utilizavam cores provocantes ou peças muito atrevidas eram consideradas desrespeitosas. Homens por exemplo não tinham o costume de comprar lingerie para suas mulheres.

Mesmo após a quebra de maior parte desses tabus, a lingerie é uma peça que deixa os homens encabulados, principalmente quando eles que tem que escolher uma para presentear suas mulheres.

Foi pensando nesse impasse (pelo qual ele mesmo passou) que em 1977 Roy Raymond criou uma pequena loja em Ohio chamada Vicotria’s Secret . O nome da marca foi uma homenagem à rainha Vitória e a ideia da loja era não expor as peças, como as lojas normais de lingerie faziam, mas sim expor fotos das peças na decoração da loja , deixando o ambiente mais unissex e portanto mais confortável para o público masculino. Deu certo: hoje, a Victoria’s Secret, que já foi vendida por 6 milhões de dólares pelo antigo dono, é uma marca que rende mais de 6 bilhões de dólares por ano, tem mais de mil produtos entre lojas e catálogos, e é a marca de lingeries mais famosa do mundo.

Além disso, a Victoria’s Secret transformou a lingerie num objeto glamoroso e desejado, ainda mais quando exposto no Vicotria’s Secret Fashion Show, um dos maiores eventos de moda do mundo . É, parece que as lingeries conquistaram da calçada da fama de Hollywood ( Victoria’s Secret é a primeira marca a ter uma estrelinha na calçada) até as mentes mais conservadoras.

Espero que tenham curtido, vejo vocês mês que vem... Secret Kisses.

4271336499_fba46b8b07_b

Gabis Paganotto escreve todo dia 15.

1 comentários:

artesanato disse...

Parabéns pela estrutura e conteudo de seu blog, forte abraço. Renato artesanato em mdf.