27 de ago de 2012

Curiosidade do cinema: Dogma 95.

Sem título

por GuiAndroid
(TwitterTumblr)

Lars Von Trier pode ser considerado um dos mais excêntricos diretores cinematográficos das últimas décadas, por razão de suas criações como Melancolia, onde um planeta se aproxima da Terra para destruí-la, e Dançando no Escuro, onde a cantora Björk agoniza por um corredor em direção ao seu enforcamento, entre muitos outros. Lars se tornou conhecido por criar junto com o cineasta Thomas Vinterberg o Dogma 95, um conjunto de 10 regras para a criação de um filme. Naturalmente não se pode esperar que seja um dogma com requisitos comuns ou clichês, mas bem específicos e exóticos. São eles:

1. As filmagens devem ser feitas no local. Não podem ser usados acessórios ou cenografia (se a trama requer um acessório particular, deve-se escolher um ambiente externo onde ele se encontre).
 
2. O som não deve jamais ser produzido separadamente da imagem ou vice-versa (a música não poderá ser utilizada a menos que ressoe no local onde se filma a cena).
 
3. A câmera deve ser usada na mão. São consentidos todos os movimentos – ou a imobilidade – devidos aos movimentos do corpo (o filme não deve ser feito onde a câmera está colocada; são as tomadas que devem desenvolver-se onde o filme tem lugar).
 
4. O filme deve ser em cores. Não se aceita nenhuma iluminação especial (se há muito pouca luz, a cena deve ser cortada, ou então, pode-se colocar uma única lâmpada sobre a câmera).
 
5. São proibidos os truques fotográficos e filtros.
 
6. O filme não deve conter nenhuma ação "superficial" (homicídios, armas, etc. não podem ocorrer).
 
7. São vetados os deslocamentos temporais ou geográficos (o filme ocorre na época atual).
 
8. São inaceitáveis os filmes de gênero.
 
9. O filme final deve ser transferido para cópia em 35 mm, padrão, com formato de tela 4:3. Originalmente, o regulamento exigia que o filme deveria ser filmado em 35 mm, mas a regra foi abrandada para permitir a realização de produções de baixo orçamento.
 
10. O nome do diretor não deve figurar nos créditos.

 

O Dogma possui uma lista de 77 filmes reconhecidos (até 2005) com o certificado de castidade que é dado a película de acordo com a prévia avaliação da entidade que o gerencia. O Dogma #1 se chama Festen e é de Vinterberg, o segundo é Idioterne de Lars Von Trier sendo seu único filme que segue as tais regras, ambos aclamadíssimos pela crítica. O último filme a ser classificado de acordo com os padrões do Dogma é o brasileiro Velório em Família, dirigido por Rosario Boyer.

GuiAndroid escreve todo dia 11 e 28.

0 comentários: