28 de set de 2012

Review: O Yellowcard se reencontra em “Southern Air”.

yc

por Vanessa Dias
(TwitterTumblr)
Southern Air foi lançado em 14 de agosto, marcando definitivamente o retorno de Yellowcard após um hiato de dois anos (2008 – 2010). A banda já havia anunciado a sua volta com o álbum When You’re Through Thinking, Say Yes, lançado em novembro de 2010, mas o novo álbum parece ter determinado o retorno definitivo da banda. Com histórias mais íntimas e pessoais do vocalista Ryan Key, contribuições emotivas de Sean Mackin no violino – uma das marcas registradas de YC – e as batidas muito bem demarcadas por Longineu Parsons na parte da bateria, Southern Air foi considerado por muitos o melhor álbum já produzido pelo Yellowcard.
Faixas como “Awakening” – que faz a abertura do álbum – e a animada “Here I Am Alive” são algumas das melodias do novo disco que referenciam todo o trajeto da banda em seus altos e baixos. É só ouvir alguns segundos da voz de Key no pré-refrão de “Awakening” ("Sim, ainda sinto sua falta / E provavelmente sempre sentirei / Estou vivendo com um coração apertado que terei / Até eu encontrar a força que eu sei que está em algum lugar em meus ossos / Para puxar a cortina novamente e continuar com o show / Pelo menos você sabe que eu ainda me importo o suficiente para escrever.") para saber que a música demarca definitivamente a nova fase do grupo.
Em seu oitavo álbum, a banda continua com sua notável capacidade para mostrar uma variedade de sons em um mesmo trabalho – dos acústicos cheios de sentimento às pesadas batidas de punk-rock – sem perder sequer um fragmento de qualidade. “The Surface of The Sun” e “Rivertown Blues” são as faixas mais agressivas do álbum, contando com a presença em massa dos instrumentos – a última deixando em destaque um solo de guitarra de Ryan Key e uma parte de Parsons na bateria durante o pré-refrão. Ao extremo oposto, encontramos a acústica “Ten”. É o ápice emocional do álbum, onde Key oferece uma história intensa e sincera sobre uma criança perdida antes do nascimento. Escrita de forma surpreendentemente sincera e transparente e envolvida pelo som do violino de Mackin, a música é tão íntima que te faz enxergar claramente a história com os olhos do personagem, ficando difícil não perder o fôlego ou se emocionar. É sem dúvidas uma canção que merece ser ouvida e não meramente explicada.
Ryan afirmou que o tempo fora do Yellowcard inspirou bastante as letras escritas para o Southern Air, e seu tempo em casa com sua família desempenhou um grande papel nisso. Essa ideia fica bem explícita na faixa título, à voz de Key ao refrão: "Este ar do sul é tudo que eu preciso / Respira-lo e eu posso ver / Telas por trás dos meus olhos / Todas as cores da minha vida / Este ar do sul está em meus pulmões / E em cada palavra que eu já cantei / Parece que a única verdade que eu sei, este será sempre meu lar.”. Depois de todo o verão e a extravagância pop-punk que trouxera o álbum Ocean Avenue, e após nove anos de fracassos, sucessos, hiato e experiências, a banda hoje é capaz de cobrir sua música com o conhecimento, talento e a nova perspectiva adquirida ao longo de sua trajetória. Parece que os nativos de Jacksonville finalmente pousaram exatamente onde querem. Se depender dos fãs, com certeza sim.
yellowcard-2012-500x250
Southern Air Lançamento: 14 de Agosto de 2012.
Selo: Hopeless.
Produção: Neal Avron.
Duração: 39m24s.
Vanessa Dias escreve todo dia 29.

0 comentários: