9 de dez de 2012

AV#18: As novidades que não podem passar em branco.

carice_van_houten-see_you_on_the_ice_a (1)

Conhecida como a protagonista de A Espiã, último filme de Paul Verhoeven (Robocop), Carice van Houten é agraciada também com uma bela voz e bastante faro pop. O seu álbum de estreia, o ótimo See You on The Ice, invoca uma Lykke Li com toques de jazz, e o espírito indie que a levou a chamar Antony Hegarty (do Antony & The Johnsons) para cantar em seu segundo single, “Particle of Light”. O clipe mostra Carice perseguindo uma pequena estrela pela floresta iluminada.

Sétimo videoclipe retirado do Strange Clouds (dos quais apenas quatro até agora viraram singles promocionais), “Just a Sign” é uma produção excelente feita para dar apoio a uma canção excelente. O refrão autotunado da música e o clima ensolarado do vídeo criam um lo-fi de verão perfeito, misturando os versos de B.o.B. e do convidado Playboy Tre com a história de um casal em um dia na praia. Até agora, o maior sucesso do álbum foi a faixa-título, parceria com Lil Wayne que alcançou a 7ª posição no Billboard Hot 100.

Já no terceiro relançamento de seu Nothing But the Beat (e, espertamente, no oitavo single), David Guetta parece ter mirado o alvo para seres humanos com poderes sobrenaturais desde que “Titanium” deu resultado nas paradas. A parceria seguinte com Sia, “She Wolf (Falling to Pieces)” teve vídeo com uma mulher que se tranformava em loba, e agora “Just One Last Time”, colaboração excelente com o desconhecido Taped Rai, mostra a intensa aventura de um robô apaixonado.

Álbum do momento:

Warrior (Ke$ha)

Ela voltou! “Ke-dollar sign-ha” lançou Warrior, o segundo álbum de estúdio (sem contar o EP Cannibal), e está decidida a deixar os detratores comendo poeira. O primeiro single "Die Young" já é #1 na Billboard, e o ótimo "C'Mon" tem toda a pinta de ir pelo mesmo caminho. De resto, ela está de volta ainda mais afiada naquilo que faz de melhor: pseudo-rap com refrão bombástico ("Crazy Kids", uma preferida fácil) e baladas dance com o feeling que só ela tem ("Wherever You Are", uma preferida pessoal). A novidade dessa vez é a pegada punk de algumas faixas, especialmente a saborosa colaboração com Iggy Pop, "Dirty Love" (“Santorum did it, in a Phoenix sweater/ Pornos produce it/ But a wild child do it better”), e algumas baladinhas com toques rítimos interessantes, vide "Only Wanna Dance With You".

0 comentários: