2 de dez de 2012

Top 05: Covers bizarros

Rihanna-s-Diamonds-X-Factor-raining-performance-rihanna-32879107-2560-1600

por Caio Coletti
(TwitterTumblr)

“Diamonds” é o décimo segundo #1 de Rihanna na parada da Billboard, mas precisou de um bom empurraozinho para isso. A excelente performance no X-Factor britânico foi a legitimação que o single precisava para que se carimbasse como mais um hit da cantora barbadiana. Co-escrita pela autraliana Sia (um crédito que Rihanna faz questão de dar sempre que perguntada), a canção atingiu o status em que os covers se multiplicam como coelhos se reproduzem. E não só dos músicos amadores no YouTube, que cantaram “Diamonds” às centenas, mas de gente como os Jonas Brothers (em performance previsivelmente fofa) e até a artista indie Zola Jesus, que pouco mudou a canção para a sua versão.

Confira abaixo algumas outras investidas insólitas de artistas que, a primeira vista, pouco ou nada tem a ver com os que gravaram a música originalmente:

1ª posição – “Hips Don’t Lie” (Shakira), por The Fray

Sim, isso aconteceu. Parece difícil de acreditar, mas embaixo de toda a sobriedade do piano rock do The Fray mora um senso de humor que criou uma das versões mais constrangedoras da história da música (no bom sentido!). Da harmônica aos versos de rap declamados por um integrante da banda enquanto Isaac Slade, vamos encarar, se dá muito melhor do que se esperava nos vocais, tudo aqui vai te fazer rir e agradecer ao Jo Whiley Show da Radio 1 britânica por nos trazer essa pérola.

2ª posição – “Holding out For a Hero” (Bonnie Tyler), por Sopor Aeternus

Hit de 1984 da cantora Bonnie Tyler, incluída na trilha-sonora de Footloose (o original, estrelado por um jovem Kevin Bacon), “Holding out For a Hero” ganhou versão mais do que bizarra nas mãos da alemã Anna-Varney Cantodea, conhecida pelo projeto Sopor Aeternus & The Ensemble os Shadows (o primeiro nome, em latim, significa “sono eterno”). Harpas e clima medieval se misturam a melodia cantada por Bonnie nos anos 80, e há uma parte falada que, não duvidem, vale pelos seis minutos de música.

3ª posição – “California Gurls” (Katy Perry), por James Blunt

“Os garotos quebram os pescoços para tentar dar uma olhadinha em nós”, canta James Blunt, braços cruzados, para o canal do YouTube da Billboard. Precisamos agradecer à revista e parada de singles americana por fazer isso acontecer: James Blunt, o mom singer (em outra oportunidade explico a profundidade desse termo para vocês) de “Same Mistake” (a balada do coiote), “Carry You Home” e, mais importantemente, “You’re Beautiful”, encarnando o hit ensolarado de Katy Perry e Snoop Dogg. Não tem preço.

 4ª posição – “My Humps” (Black Eyed Peas), por Alanis Morissette

Talvez o único integrante da nossa lista que tenha sido feito propriamente com uma paródia (embora os outros possam render tantos risos quanto esse), “My Humps” na versão de Alanis é uma canção sobre gângsters e protuberâncias femininas entoada como se tivesse grande profundidade emocional e social. O clipe deixa claro, com Alanis interpretando uma personagem à la Fergie, que se trata de arrancar umas boas risadas, mas acaba sendo interessante ver o estilo de vida da canção colocado sob prova.

5ª posição – “Toxic” (Britney Spears), por Yaël Naïm

Yaël Naïm é uma cantora que não merece ficar à sombra de seu hit solitário, “New Soul”. Prova disso é o cover brilhante que ela fez para a já boa (vamos admitir) “Toxic”, de Britney Spears. Violão, percussão e a voz suave de Naïm, aqui assumindo um tom sexy de veludo até então desconhecido, fazem da canção uma pérola muito mais sutil (e muito mais eficiente) que a versão da diva, que tem seus méritos (contados nos dedos de uma só mão), mas segue descartável.

2 comentários:

Anônimo disse...

Diamonds é o 12º #1 da Rihanna na Hot 100 da Billboard!

Caio Coletti disse...

Anônimo querido, você tem razão! A gente não contou as colaborações com T.I. ("Live Your Life") e Eminem ("Love The Way You Lie"). Está corrigidíssimo.