25 de jan de 2013

Review: 30 Rock, 07x11 – A Goon’s Deed in A Weary World

a_560x375

por Caio Coletti
(TwitterTumblr)

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

Dia 31 próximo, 30 Rock chega a seu último episódio. O especial de uma hora que vai encerrar a série deixa seus personagens em lugares bem diferentes de onde estavam quando os conhecemos, sete anos atrás. E é isso, talvez, que faça essa série algo tão absolutamente satisfatório: ao mesmo tempo que cada minuto dessa jornada que vem sendo a última temporada faça-nos lamentar por estarmos perdendo os vinte minutos semanais mais infalivelmente hilários da nossa grade de programação, ela também nos faz sorrir e sentir um arrepio subindo pela espinha devido a cada absurda, deliciosa e corajosa decisão de Tina Fey para completar o arco dos seus personagens.

Há um diálogo em “A Goon’s Deed in a Weary World”, entre Jack e Kenneth, que soa um pouco como um adeus (um “até logo”) contido de Tina para o próprio meio da televisão americana. “Diferente de qualquer lugar em que eu já trabalhei, esse ramo de negócios não faz nenhum sentido”, diz Jack, “e não importa se você foi para a faculdade de Harvard ou-“. “Ou se o mascote e o presidente de sua faculdade fosse um urso de chapéu”, completa Kenneth. “Exatamente”, retoma Jack, “essa indústria é totalmente sem sentido. Então, se todas as minhas credenciais e formações e experiências não importam, então a verdade é que a única qualificação para esse trabalho é… amar televisão”.

E isso ocorre logo antes de Jack, por motivos óbvios, entregar a presidência da NBC (cargo ocupado por ele antes de se tornar presidente da Kabletown) para Kenneth. Esse é um dos momentos infalivelmente tocantes e absolutamente realizadores que a série nos dá nesse penúltimo episódio. Esse tem sido o grande encanto que o final de 30 Rock tem tido, e que todo final de uma série de televisão deveria ter: ela completa o arco dos personagens de maneira surpreendente, mas ao mesmo tempo te faz pensar que aquilo é tão perfeitamente adequado que você deveria ter previsto. Como os filhos adotivos de Liz e Criss serem versões em miniatura de Tracy e Jenna, que, aliás, fazem a escritora desistir de salvar o TGS (“there’s no TGS to save”, diz Tracy, e um corte é feito no coração de todo e qualquer fã) para estar presente na chegada dos rebentos (“We knew you’d never give up, so, for once, let us step up and do what we do best… nothing”).

30 Rock por pouco não me fez chorar em “A Goon’s Deed in a Weary World”. Há algo na forma como Tina Fey está concluindo a jornada de sua Liz Lemon sem nunca se esquecer da de seus coadjuvantes que é simplesmente especial. Nesse penúltimo episódio de sua vida de sete temporadas na TV, a comédia mais espetacular, hilária, quebradora de regras, carismática e brilhante de televisão americana atinge seu ponto alto. E esse, com certeza, não é um páreo fácil.

Melhores quotes:
“How big’s an 8-year-old-head? I’m thinking like… a bowling ball?” “No, bowling ball is too small. It’s like a basketball. A small baskestball that you win at the fair” “You’re describing a bowling ball!” (Liz e Criss sobre o tamanho dos chapéus que vão comprar para as crianças)

◘ “Impossible? Would any of your female heroes say that? Would Amelia Earhart, or Dian Fosse, or Joan of Arc? Boy, women who try to do things sure get killed a lot” (Jack para Liz)

◘ “You’ve got Lemon. Make lemonade” (Liz atendendo o telefone e perpretando a piada que com certeza está guardada desde que 30 Rock começou)

◘ “I can’t say no to this colors. I bleed blue and gray. Well, specially when I stepped on that nail” (Kenneth sobre ter de volta o seu uniforme – e cargo – de page)

◘ “Well, Broseph…” “Sup” “I think TGS and Bro Body Douche would be tight” “Totes?” “Nah mean? No homo” “Mos def” “So… jeah?” (Liz argumenta com um potencial patrocinador)

◘ “We just need to have our next great roles lined up. Like how, after E.R., George Clooney had dumb, gay Batman” (Tracy sobre o futuro dele e de Jenna)

◘ “Did you know that every year, more people die from disease and accidents combined, than from just trampoline accidents?” (Criss tenta convencer Liz a comprar um trampolim)

◘ “What am I looking at? I’m just hair and eyes. It’s perfect” (classic Jenna)

***** (5/5)
e nem isso expressa o quanto esse episódio foi bom

30-Rock-Season-7-Episode-11-A-Goons-Deed-in-a-Weary-World-4-550x366

Próximo 30 Rock: Series Finale (31/01)

0 comentários: