29 de jan de 2013

Review: Parks and Recreation, 05x11 – Women in Garbage

36494

por Sâmela Silva
(Twitter - Who's Thanny?)

A cada dia que passa me convenço mais de que Parks and Recreation não é só uma das melhores comédias da atualidade, e sim da história. A série pode ter tido um começo não muito promissor, mas a cada temporada sua já grande qualidade consegue aumentar, levando o que era apenas uma trama sobre um departamento "inútil" em uma cidade fictícia a um patamar impossível de se prever.

E é isso que faz Parks tão boa: o elemento da surpresa. No sensacional episódio da semana passada, “Two Parties”, tivemos o núcleo masculino obtendo maior destaque, onde o que era pra ser apenas a despedida de solteiro de Ben acabou se tornando a realização do que Tom, Jerry, Ron, Chris e Andy não puderam ter. Em “Women In Garbage”, porém, os holofotes ficam com Leslie, sua força de vontade e April. Mais uma vez lutando contra as loucas e machistas leis de Pawnee e buscando acabar com a desigualdade da peculiar cidade, a Vereadora Knope acaba no meio do lixo. Literalmente.

Que Leslie não mede esforços para conseguir o que quer, nós já sabemos. Mas quem imaginaria que ela aceitaria ser "lixeira por um dia" para provar um ponto? E, principalmente, quem diria que April fosse gostar tanto da tarefa? Sim, ela é April Ludgate, e nunca se sabe ao certo o que se passa dentro de sua cabeça, porém sua satisfação ao lidar com o lixo foi uma grande surpresa, ainda mais quando a mesma alega que aquele foi o melhor dia de sua vida. Leslie, por sua vez, mostrou a razão de ser uma das melhores personagens femininas já criadas, e provou que, sim, mulheres podem fazer o trabalho de homens tão bem quanto ou até melhor do que eles. Muito bacana foi como Knope mudou o quadro da situação e ainda conseguiu ajudar quem precisava. Dá até tristeza de saber que a vereadora é fictícia. De verdade.

Já no núcleo masculino, Tom demonstra que está cada vez mais maduro e disposto a se esforçar para seu negócio dar certo. Desta vez, Havenford pede ajuda a Ben e Andy, pois sente que precisa saber mais sobre basquete para se conectar melhor com os jovens clientes do Rent-A-Swag. Bom é ver que o investimento de Ron foi sábio, pois Tom realmente quer fazer de seu negócio um sucesso. E bom também foi ver que, mesmo assim, o pobre criador da Entertainment 720 continua péssimo no esporte, ainda que seus amigos tentem ajudá-lo. Andy foi ótimo, como sempre, e Ben expôs seus conhecimentos acerca do basquete. Sim, os nerds também entendem das coisas que envolvem mexer o corpo.

Esse episódio foi bom para o lado sentimental de alguns de seus personagens, também. Se distanciando um pouco de Leslie e Ben, o foco maior dessa semana foi Ron, que acaba tendo que tomar conta das filhas de Diane. Swanson buscou mostrar para sua namorada que é bom o suficiente para cuidar das duas crianças, mas as coisas dão errado assim que ele tenta descansar e deixa Ann encarregada das meninas. Porque o que parecia ir muito bem se tornou uma bagunça, onde as crianças acabaram cortando o cabelo usando o kit de enfermeira de Perkins. A sorte de Ron é que Diane foi compreensiva, além de ter admitido que o ama. Lindo foi o embaraço de Swanson ao dizer "eu te amo" para ela. Será que, desta vez, ele conseguirá ter um casamento não frustrante? Chris, por outro lado, parece ter achado outra mulher a quem dirigir sua afeição, e também dá sinais de estar melhorando. Sua confusão sobre o verdadeiro status de relacionamento com a jornalista Shauna Malwae-Tweep explanou mais da humanidade do personagem que, em sua primeira aparição na série, agia como uma espécie de robô. Acabar com as eternas questões de Chris chega na hora certa, já que ele estava meio deslocado na trama.

Donna e Jerry tiveram pouco destaque, fizeram falta e o episódio não foi tão engraçado, é verdade. Mas ainda assim Parks mantém sua qualidade e consegue fazer mais em 20 minutos de duração do que muitas séries conseguem fazer em 40. É uma delícia de assistir e perceber as mudanças que ocorrem com seus personagens a cada episódio, e é impossível não rir com as ótimas sacadas.

O que podemos tirar como lição de “Women in Garbage” é que: 1) Mulheres são poderosas, até mesmo numa cidade extremamente sexista, 2) nerds também entendem de esportes e 3) sempre, SEMPRE, pose quando estiver na rua, pois o Google Earth pode estar tirando fotos.

***** (4,5/5)

NUP_154407_1167.JPG

Próximo Parks & Recreation: 05x12 – “Ann’s Decision” (07/02)

0 comentários: