4 de jan de 2013

Review: Person of Interest, 02x11 – 2PiR

“2πR” -- Finch (Michael Emerson, right) goes undercover at a high school as a substitute teacher to save a teen genius (Luke Kleintank, left) whose number has come up, on PERSON OF INTEREST, Thursday, Jan. 3 (9:00-10:00 PM ET/PT) on the CBS Television Network. Photo: Giovanni Rufino/Warner Bros. ©2012 Warner Bros. Television. All Rights Reserved.

por Caio Coletti
(TwitterTumblr)

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

Vamos focar em uma questão importantíssima antes de qualquer coisa: Mr. Finch criou a internet como a conhecemos. Segundo a história colocada pelos escritores de “2PiR”, esse 11º episódio da segunda temporada de Person of Interest, a rede era antes conhecida como ARPANET, e foi invadida por um misterioso hacker que nunca foi capturado. Tal hacker, que descobrimos no final do episódio (I mean, alguém realmente se surpreendeu?) ser o próprio Mr. Finch, transformou a rede, então restrita a uma série de centros de pesquisa de universidades, no fórum livre que hoje conhecemos como internet. Pequeno detalhe: a ARPANET realmente existiu, entre 1969 e 1989, mas nenhum hacker precisou decriptá-la para que a rede fosse liberada.

Apesar de previsível, a “virada dos eventos” sutil no final do episódio, revelando mais esse detalhe do passado de Finch, mostra o quanto esse é um episódio essencial para o desenvolvimento do personagem. E o quanto também, aqui, somos lembrados do quanto essa série tem ótimos atores envolvidos nela. A trama começa de onde “Shadow Box” parou, antes do holiday break, no dia 13 de Dezembro último: Mr. Reese (Jim Caviezel) foi preso pelo Agente Snow (Michael Kelly), que estava em seu encalço desde a primeira temporada. Enquanto a Detetive Carter (Taraji P. Henson), convidada por Snow para se juntar ao FBI, tenta se esquivar para livrar Reese da prisão, Finch (Michael Emerson) é deixado sozinho na missão de seguir o último número emitido pela máquina. O da vez é Caleb Phipps (Luke Kleintank), um brilhante hacker que perdeu o irmão em um acidente terrível nos trilhos do metrô e agora esconde sua genialidade de todos. Seria ele a vítima ou o perpretador do crime futuro detectado pela máquina?

A ideia de colocar Finch disfarçado como um professor substituto na escola onde Caleb estuda é uma jogada de gênio do escritor Dan Dietz, em sua primeira incursão na série. Ele tece alguns bons insights sobre o personagem e dá a chance para Michal Emerson, um ator excepcional quando exigido da forma certa (sua facilidade verbal é absurda), brilhar em um belo monólogo perto do final. Taraji P. Henson também tem sua chance na incursão à la femme fatale em uma boate, e Kevin Chapman, constantemente subestimado pela própria série, se encontra em uma intensa troca de olhares com um colega de profissão envolvido no caso. Mérito também da familiaridade do diretor Richard J. Lewis, em seu quinto episódio de Person, conduzindo este com plena segurança.

Como um adorável episódio de transição (preciso admitir, esses capítulos, as vezes chamados de character episodes, são sempre meus favoritos), “2PiR” deixa uma série de expectativas para seu sucessor. “Prisioner’s Dilemma”, que virá no próximo dia 10, vai mostrar o que a série vai fazer a plotline em que Carter é ordenada por Snow a interrogar, fazendo uso de seu passado como torturadora na guerra do Iraque, o mesmo Mr. Reese que ela tem protegido por algum tempo. Por enquanto, “2PiR” é uma ótima incursão ao lado emocional de Person.

**** (4/5)

Próximo “Person of Interest”: 2x12 – Prisioner’s Dilemma (10/01)

0 comentários: