11 de jan de 2013

Review: Person of Interest, 02x12 – Prisoner’s Dilemma

"Prisoner’s Dilemma" -- Carter (Taraji P. Henson) engages in mental warfare with the FBI to help Reese (Jim Caviezel) evade Agent Donnelly’s narrowing focus, on “PERSON OF INTEREST,” Thursday, Jan. 10 (9:00 – 10:00 PM, ET/PT) on the CBS Television Network.   Photo: Giovanni Rufino/Warner Bros ©2013 Warner Bros. Television All Rights Reserved

por Caio Coletti
(TwitterTumblr)

Person of Interest é uma das pouquíssimas séries em exibição capazes de nos sair com um episódio como “Prisoner’s Dilemma”. A densidade narrativa que a série tem mantido a cada episódio encontra aqui uma nova dimensão: como peça central para a progressão da mitologia da série, esta trama absurdamente bem engendrada serve os pratos certos para cada um dos atores envolvidos na série terem um belo banquete, encontra tempo para aplicar reviravoltas surpreendentes e ainda termina com um cliffhanger e tanto. Para quem achava que “2PiR”, episódio da semana passada, era a preparação para algo grande, prepare-se: “Prisoner’s Dilemma” mostra que há algo ainda maior por vir.

Seguindo os eventos deixados pelo episódio da semana passada, “Prisoner’s”, 12ª entrada da segunda temporada, mostra Mr. Reese (Jim Caviezel) detido em Riker’s Island pela equipe comandada pelo Agente Donnelly (Brennan Brown), que recrutou Detetive Carter (Taraji P. Henson) para ajudá-lo a encontrar o verdadeiro culpado entre quatro suspeitos na sua caçada. O agente do FBI decide que é hora das habilidades de Carter como ex-interrogadora na Guerra do Iraque serem postas em prática, e a coloca para questionar os quatro suspeitos na busca por uma falha em suas identidades. Entre todos os caminhos que podia tomar com isso, Person of Interest decide que este é um episódio para entendermos um pouco mais sobre quem Reese realmente é.

E essa é uma escolha maravilhosa, embora possa não parecer. Essa não é uma série que vai deixar toda a ação, trama e narrativa de lado para armar um episódio onde tudo o que importa é a emoção dos personagens. “Prisoner’s Dilemma” ainda é um episódio que vai te fazer roer 100% das suas unhas durante 43 torturantes minutos de interrogatório, tensão crescente e ameaças vindo de todos os lados. Mas é também um episódio que vai fazer arrepios subir pela sua espinha enquanto Jim Caviezel entrega sua melhor atuação até o momento, confrontado por uma Taraji P. Henson igualmente superlativa, e o espectador é deixado pensando o quanto da “identidade falsa” de Reese é realmente falsa e o quanto ela reflete quem ele realmente é. Em certa medida, “Prisoner’s” é um episódio sobre escolhas e, bem ao estilo da série, sobre como nem sempre nosso livre arbítrio é tão onipotente. Somos, não raro, escravos das circunstâncias.

Essa é a grande graça de Person, provavelmente. É saborosa, satisfatória, a incansável forma com que a equipe de roteiristas envolvida com a série joga com o elemento surpresa, não apenas com reviravoltas como a aplicada perto do final desse episódio, mas também na condução cuidadosa de uma série que parece se superar e se reinventar constantemente. Ficar preso a uma fórmula é uma armadilha na qual Person ainda não caiu e, provavelmente, não vai cair tão cedo.

***** (5/5)

Próximo Person of Interest: 02x13 – Dead Reckoning (31/01)

0 comentários: