2 de fev de 2013

O Guia do Mochileiro dos Fandoms: um guia para entender a obsessão dos fãs modernos

productimage-picture-got-fandom-4958_800x_
Da esquerda para a direita, fandoms de: Doctor Who, Sherlock, Harry Potter e Supernatural (o Qwertee é um site onde você pode comprar camisas de fandoms)

por Andreas Lieber
(Tumblr)

Os fãs modernos são criaturas desesperadas, todo mundo sabe, e desde a guinada que a indústria cultural tomou no século passado até os dias de hoje, esses seres quase míticos em sua adoração triplicaram (se não mais). Em um mundo onde a cada dia um novo livro surge, uma nova série, filme, hobbie e praticamente qualquer coisa, os fãs precisam ser rápidos e astutos para identificar um novo fandom, diferenciar um ship de uma OTP e se divertir lendo histórias sobre AU. Mas opa, espera! Fandom, AU, ship… o que é isso? O Anagrama preparou pra vocês, fãs desesperados, um guia completo pra ficarem por dentro desse frenesi mundial que não tem data para, e nem quer, acabar.

Fandom

Um fandom é, basicamente, a gênese de toda e qualquer manifestação evoluída das formas de fangirling (e sim, só existe fangirling, quer você seja uma garota ou não). Podemos definir fandom como o aglomerado de pessoas que leram/assistiram/escutaram alguma coisa e decidiram se reunir para falar sobre a tal coisa que governa suas vidas. E chorar. Tem muito choro nesse meio. Os fandoms podem se chocar, colidir, coexistir e até correrem para formar um novo universo… mas são igual praga: você pode ir à qualquer lugar do mundo e, com toda certeza, vai encontrar um representante de fandom.

O primeiro fandom de que se tem notícia, nos moldes atuais, é o de “Sherlock Holmes”, em 1887. O grupo de seguidores do famoso detetive criado por sir Arthur Connan Doyle se reunia para debater as aventuras de seu ídolo e do ajudante Dr. Watson, e até criaram fanfics baseadas nas obras de Doyle. De lá pra cá, os fandoms se expandiram e hoje presenciamos uma era com alguns dos mais famosos da história, como o “Harry Potter fandom/Potterheads”, “Whovians” (Doctor Who), “The Sherlock fandom/Sherlockians” (Sherlock Holmes), “Tolkien fandom” (O Senhor dos Aneis), “Trekkies/Trakdom” (Star Trek), “Nerdfighters” (vlog do escritor John Green e seu irmão Hank Green), “The Hitchhiker's Guide to the Galaxy fandom” (O Guia do Mochileiro das Galáxias),  “Stargate fandom” (Stargate), “Twihards” (Crepúsculo), “Gleek” (Glee), “Supernatural fandom”, “Star Wars fandom”, “The Hunger Games fandom”, “Mean Girls fandom” e vááários outros.

Ship

Dentro dos fandoms, nós temos o que é chamado de ship. Um ship é um casal que é extremamente fofo e tem que ficar junto, basicamente. O que acontece, na maioria das vezes, é que as pessoas shippam personagens que nunca ficariam juntos. Há uma tênue linha entre um ship e um OTP (One True Pairing, mais a frente) e, o que pode ser um ship pra mim, é um OTP para qualquer outra pessoa. Os ships podem se dividir em três categorias e alguns podem ser amalgamados:

Canon

amyrory
Amy e Rory, ship da ficção científica “Doctor Who”

Um ship canon é aquele que realmente existe no papel ou tela, que foi idealizado pelo escritor e tem um futuro concreto, como:

◘ Hinny – Harry e Gina (Harry Potter)
◘ Romione/Ronmione – Ron e Hermione (Harry Potter)
◘ Remadora – Remus e Nymphadora (Harry Potter)
◘ Jilly – James e Lily (Harry Potter)
◘ – – Bill e Fleur (Harry Potter) 
◘ Brittana – Brittany e Santana (Glee)
◘ Klaine – Kurt e Blaine (Glee)
◘ Fachel – Finn e Rachel (Glee)
◘ Asian Fusion – Mike e Tina  (Glee)
◘ St. Berry – Jesse e Rachel (Glee)
◘ – – Rose e Mickey (Doctor Who) 
◘ Amory/Ramy – Rory e Amy (Doctor Who) 
◘ – – 11º Doctor e River (Doctor Who) 
◘ – – Jack e Ianto (Torchwood)
◘ – – George e Dallas (Suburgatory)
◘ – – Ryan e Tessa (Suburgatory)
◘ – – Malick e Lisa (Suburgatory)
◘ – – Fred e Sheila (Suburgatory)
◘ – – Marshal e Lily (How I Met Your Mother)
◘ – – Ted e Mother (How I Met Your Mother)
◘ – – Barney e Robin (How I Met Your Mother)
◘ Peeniss – Peeta e Katniss (The Hunger Games)
◘ Percabeth – Percy e Annabeth (Percy Jackson)
◘ Jate – Jack e Kate (Lost)
◘ Jacket – Jack e Juliet (Lost)
◘ Skate – Sawyer e Kate (Lost)
◘ Suliet – Sawyer e Juliet (Lost)
◘ Jun – Sun e Jin (Lost)
◘ Hubby – Hurley e Libby (Lost)
◘ PBJ, que significa Pregnant Babe and Junkie – Claire e Charlie (Lost)


Non Canon/Fanon

Ron-and-Hermione-hermione-and-ron-23873599-2100-1400
Um dos ships non canon mais famosos de “Harry Potter”: Harmony

Já o non canon/fanon são os fãs going wild! Gente imaginando ships impossíveis e improváveis, personagens que se falaram uma vez na vida, se muito, ou são apenas amigos e, muitas vezes, personagens de séries, mundos e até universos diferentes, por exemplo:

◘ Harmony – Harry e Hermione (Harry Potter)
◘ Nuna/Luneville – Neville e Luna (Harry Potter)
◘ Dramione – Draco e Hermione (Harry Potter)
◘ Huna/Lunarry – Harry e Luna (Harry Potter)
◘ Raine – Blaine e Rachel (Glee)
◘ Nicobeth/Annico – Nico e Annabeth (Percy Jackson)
◘ Mollylock – Sherlock e Molly (Sherlock)
◘ – – Sherlock e Irene (Sherlock)
◘ Jella/Blackswan – Jake e Bella (Crepúsculo)
◘ Kale/Hawtniss – Gale e Katniss (The Hunger Games)

Slash/Femslash

Intense-Heterosexual-Gaze-johnlock-30678664-800-635
O ship slash de Johnlock ao melhor estilo da série inglesa “Sherlock”

Um ship slash é, antes de mais nada, um non canon, já que os fãs shippam personagens que não ficam juntos de verdade; a única diferença é que os slashes são entre personagens do mesmo sexo, masculino, e os femslashes do sexo feminino.


◘ Draron – Draco e Ron (Harry Potter)
◘ Drarry – Draco e Harry (Harry Potter)
◘ Snupin – Snape e Lupin (Harry Potter)
◘ Ginmione/Herminy – Gina e Hermione (Harry Potter)
◘ Merthur/Arlin – Merlin e Arthur (Merlin)
◘ Johnlock – Sherlock e John Watson (Sherlock)
◘ – – Sam e Frodo (O Senhor dos Aneis)
◘ Faberry – Rachel e Quinn (Glee)
◘ Seblaine – Sebastian e Blaine (Glee)
◘ Kinn – Kurt e Finn (Glee)
◘ Sancedes – Santana e Mercedes (Glee)
◘ Quintana – Quinn e Santana (Glee)

OTP

Tara-and-Willow-tara-maclay-3287268-1296-730
Famosa OTP Willara/Tillow, de “Buffy, the Vampire Slayer”

Ok, ok, agora as famosas OTPs! OTP significa One True Pairing (algo como Par Único e Verdadeiro) e, enquanto um ship é um casal fofo que poderia ficar junto, uma OTP é aquele casal que absolutamente, definitivamente, imperativamende DEVE ficar junto. O casal OTP é aquele por quem você morre, chora, desfalece, surta, grita e faz o que tiver que fazer pra defendê-lo; esse casal não depende de sexo, de ser canon ou não ou até pertencer ao mesmo universo, ele só existe, pode ser só na sua mente também,  e você os idolatra. De todo o universo fandom, a OTP é uma das coisas mais pessoais.

◘ Bangel – Buffy e Angel (Buffy, the Vampire Slayer)
◘ Xanya – Xander e Anya (Buffy, the Vampire Slayer)
◘ Willara/Tillow – Willow e Tara (Buffy, the Vampire Slayer)
◘ Sculder/Mully – Mulder e Scully (The X Files)
◘ Malec – Magnus e Alec (The Mortal Instruments)
◘ Jessa – Jem e Tessa (The Infernal Devices)
◘ – – Jack e Liz (30 Rock)
◘ – – Mr. Darcy e Elizabeth (Pride & Prejudice)
◘ – – Mr. Bingley e Jane (Pride & Prejudice)
◘ – – Aragorn e Arwen (O Senhor dos Aneis)

AU

AU é o termo utilizado para designar os fandoms que se colidem e formam os Alternative Universes (Universos Alternativos). Nesses mundos, que ganham força nas fanfics, várias histórias se entrelaçam e criam explicações para momentos sinistros ocorridos nas histórias originais. Dois dos AUs mais famosos são “Wholock” (Doctor Who e Sherlock) e “Superwholock”, que mistura Supernatural, Doctor Who e Sherlock. Um grupo de fãs criou uma fanfic de “Wholock” onde /spoiler a explicação para a aparição de Sherlock em seu enterro após ele ter pulado do prédio se dá porque o Doctor passou com a TARDIS durante sua queda e o levou para ver John uma última vez. /endspoiler

superwholock
AU Superwholock, de “Supernatural”, “Doctor Who” e “Sherlock”

1 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, parabéns, conseguiu explicar muito bem esses termos e ainda com exemplos! Muito legal.