14 de fev de 2013

Review: Suburgatory, 02x13 – Blowtox and Bowel Chips

627 (1)

por Caio Coletti
(TwitterTumblr)

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

Entre todas as semanas da temporada, essa é uma em que estava mais do que claro que Suburgatory ia se destacar na programação. Por que? Porque estamos na semana do dia dos namorados americano, o Valentine’s Day, e a segunda temproada dessa série está sendo mais sobre relacionamentos e a forma como se cresce e se aprende com eles do que sobre qualquer outra coisa. “Blowtox e Bowel Chips” tira o maior proveito desse arranjo de circunstâncias e constrói um episódio de Suburgatory que consegue ser absurdamente engraçado nas situações que monta e brilhantemente pensado na forma com que desenvolve os três casais em que foca.

A começar por Lisa e Malik, só porque estávamos com saudades desses dois. O episódio abre com a última tentativa do moço de reconquistar a mais nova dos Shays: cantando uma música de Smokey Robinson para uma boneca em tamanho real de Lisa. Maestro Harrell está engraçadíssimo aqui, tanto nessa cena quanto mais tarde no episódio, quando faz uma segunda tentativa, declamando um poema do século XVI embaixo da janela da moça. Como subplot dessa história está Sheila, que convida sua mãe (participação hilária de Mary Kay Place) para passar uns dias na casa dos Shay. Ao observar a forma como ela e Fred se dão bem até demais, Sheila percebe o que sua filha deve sentir quando a vê com Malik. Isso leva a mais uma cena excelente, com Sheila e o ex-namorado da filha se encontrando secretamente em uma praça.

A segunda melhor storyline pertence a Ryan e Tessa. Ele quer ir em uma enorme festa de dia dos namorados, e ela quer ver um filme de arte em um cinema alternativo na cidade. Quando Ryan aceita sua proposta, no entanto, surpresa: Tessa acha o filme uma bobagem pretensiosa, enquanto o namorado diz que ele mudou sua vida. As morais simples de Suburgatory estão em jogo aqui, e é sempre um deleite ver Tessa recorrer a Dallas para conselhos amorosos, simplesmente porque é ótimo ver como Dallas é surpreendentemente boa, doce e engraçada ao dá-los. Por vezes, essa é uma série que parece-se com uma fábula, misturada a uma comédia cartunesca (já chegamos lá) e a uma análise de relacionamentos. E ter Dallas no papel do mestre sábio ao mesmo tempo em que seu próprio relacionamento não anda tão bem é uma escolha simples, engraçada e realista.

O episódio fecha com a parte cartunesca: Dallas aplicou uma nova espécie de botox no rosto, de forma que ficou desfigurada (algo descrito hilariamente por Dalia, em sua única cena do episódio). Ela dá uma desculpa para não ver George na noite do dia dos namorados, e ele acaba se embebedando e comendo de mais no jantar especial que havia marcado para os dois. Só vemos o rosto de Cheryl Hines uma vez, para manter o suspense, e mesmo assim ela consegue ser uma das coisas mais engraçadas da série. E isso com o retorno de Ana Gasteyer e Chris Parnell como Sheila e Fred! Suburgatory simplesmente continua ficando melhor.

***** (4,5/5)

Suburgatory.S02E13-1

Próximo Suburgatory: 02x14 – T-Ball & Sympathy (20/02)

0 comentários: