30 de abr de 2013

Review: Bates Motel, 01x07 – The Man in Number 9

bates-motel-season-1-episode-7-the-man-in-number-9-1

por Caio Coletti
(@EcoCaio)

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

“The Man in Number 9” não é exatamente o episódio que se esperava de Bates Motel após o caos da última semana, no eficiente “The Truth”. Se há um grande problema nessa sétima entrada da temporada, esse problema está nas suas cenas iniciais: a resolução das pontas soltas do episódio anterior é feita tão apressadamente (e de forma tão, mas tão improvável) que só resta ao espectador esperar que toda a trama completa e a morte do Deputy Shelby volte para assombrar a fámília Bates em algum ponto da temporada. Mas mesmo se for um blefe, é um blefe pobremente jogado pelos criadores da série.

Além disso, o roteiro assinado pela co-criadora Kerry Ehrin (Parenthood) tenta forçar uma metáfora que não cai muito bem a série: ao mesmo tempo que precisa lidar com o desenlace de seu “relacionamento” com Bradley (Nicola Peltz ganhando pontos de atuação), Norman encontra um cachorro preso embaixo da casa dos Bates. As duas subtramas convergem num diálogo entre Norma e Norman que extrapola os limites da relação doentia mãe-e-filho, tornada interessante pela atuação infalível de Vera Farmiga, incansavelmente camp e detalhista. As queixas de Norman de que sempre quis ter um cachorro porque é o que é considerado “normal”, é o que “as pessoas fazem”, não colam, mas Norma conversando com o filho sobre Bradley mais do que compensa.

Afora isso, no entanto, Bates ainda é uma série promissora que, passando por um episódio de transferência como esse não deveria ser (mas acabou sendo), confia nos talentos mais do que excepcionais que contem para funcionar. Além de Farmiga, Highmore encontra seu momento para brilhar na cena em que Bradley lhe diz que não sente o mesmo que ele sente por ela. Olivia Cooke continua sendo uma preciosidade sensível na pele de Emma, e a participação de Jere Burns como o primeiro hóspede do motel aponta para uma direção interessante no escopo maior da série.

Diretor de seis dos sete episódios da série até agora, Tucker Gates, ex-colaborador de Lost, vem fazendo um excelente trabalho quando pode, guiando a fotografia com atenção para os detalhes e os atores na direção que seus personagens exigem. A gente só está esperando, mesmo, que Bates encontre a direção certa nas pequenas escolhas e detalhes que fazem toda a diferença entre a série que poderia ser e a série que é.

**** (3,5/5)

627

Próximo Bates Motel: 01x08 – A Boy and His Dog

0 comentários: