12 de abr de 2013

Review: Hannibal, 01x02–Amuse-Bouche

nbc-hannibal-amuse-bouche-freddie-lounds

por Andreas Lieber
(Tumblr)

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

Amuse-bouche, do francês, literalmente significa “divertidor de bocas”; um prato individual e do tamanho de uma mordida, servido de graça pelos chefs de cozinha antes dos pratos principais e cuja função  é dar ao cliente a oportunidade de sentir o tom da comida. O segundo episódio de Hannibal, de mesmo nome, serve para a série exartamente como um. Depois do incrível pilot, Apéritif, que nos mostrou de maneira extraordinária as apresentações à serie, o nosso amuse-bouche dessa semana mostrou como a mesma vai se desenvolver e nos deu o tom, o sabor, a textura da trama que vem por aí.

Ainda atormentado pela morte de Hobbs, Will tem de enfrentar mais um caso um tanto quando peculiar quando o Special Agent Crawford o requisita em campo de novo: vários corpos foram encontrados em covas rasas, com indícios de que as pessoas foram enterradas vivas, mas em coma, a fim de virarem um jardim de cogumelos. Lidando muito bem com um plot duplo, Amuse-Bouche, nos apresenta uma nova personagem: Freddie Lounds (Lara Jean Chorostecki, de Dan for Mayor), jornalista de tabloide que mantém um blog e começa a divulgar fotos das cenas dos crimes e discutir a situação de Will, comentando que é “necessário um [psicopata] para reconhecer outro”. Enquanto a equipe do FBI e Will vão atrás do novo caso, Hannibal tem uma conversa “amigável” com Freddie, mostrando que ele está a par de todos os seus esquemas.

Em um episódio extremamente sinestésico, característica que a série aparentemente vai adotar como recorrente, há uma mistura de sabores, aromas e sensações, todas elas extremamente reais para o telespectador, que nos lembram da excelência de roteiro e direção de Hannibal. Mais uma vez, Hugh Dancy, Mads Mikkelsen e Laurence Fishburne impressionam com suas atuações de tirar o fôlego, que correspondem a altura com as das mulheres da série, Caroline Dhavernas e Hettienne Park, embora com papeis relativamente pequenos nesse começo. Outra característica interessante e que, com sorte, será bem explorada na série, é a identidade secreta do Doctor Lecter… todos nós sabemos que ele é um assassino canibal. Apenas não é o assassino da vez nos episódios. Não, Hannibal não seria um apéritif ou um amuse-bouche. Ele é um plat principal, um prato principal, que demora para ser servido e vem acompanhado de surpresas e referências. E ah, ainda estamos esperando a Gillian Anderson aparecer, roteiristas!

4,5/5(*****)

nup-152017-0708-jpg

Próximo Hannibal: 01x03 – Potage (18/04)

0 comentários: