18 de mai de 2013

Cannes 2013: Dia 03 – Tiros de festim, um índio na psicanalise e Jackie Chan

20130517204947688547uChristoph Waltz e Daniel Auteuil em programa francês, antes dos tiros

Parece que os ladrões de jóias do segundo dia do Festival estão fazendo escola. Enquanto Christoph Waltz e Daniel Auteuil, membros do júri da Palma de Ouro, davam entrevista a um programa do canal francês Plus, um membro da plateia disparou dois tiros de festim para o alto, alertando a policia, que rompeu a barreira da multidão e rendeu o sujeito, logo em seguida ordenando a evacuação, pois o suspeito tinha uma granada (também falsa) nas mãos. Waltz e Auteuil foram tirados as pressas do local, o homem foi preso e a transmissão do Plus, que ganhou um pouco mais de ação do que se esperava, foi retomada três minutos depois.

000_dv1478343Benício Del Toro em Cannes

Um simpático (e abatido para os seus 45 anos) Benício Del Toro parecia em casa em Cannes, onde venceu o prêmio de melhor ator pela performance no biográfico Che em 2008, ao apresentar para a imprensa o novo Jimmy P. Depois de uma temporada emprestando o talento para Hollywood (em O Lobisomem e Selvagens), o vencedor do Oscar por Traffic retorna ao cinema europeu sob o comando do francês Arnaud Desplechin, já em sua quinta seleção para a disputa pela Palma de Ouro. Dessa vez, o cineasta conta a história do índio americano Jimmy Picard (Benício), que volta da Segunda Guerra traumatizado e com fortes dores de cabeça. Quem o ajuda é o famoso antropólogo Georges Devereaux, no filme interpretado Mathieu Almaric (Quantum of Solace).

O roteiro de Desplechin é baseado em um livro do próprio Devereaux, que registrou suas sessões com Jimmy literalmente, transcrevendo diálogos e diagnósticos. Por essa razão, o diretor declarou na coletiva de imprensa realizada após a sessão aplaudida do filme, que o livro lhe pareceu “um roteiro quase pronto”. Enquanto isso, um Del Toro mais calado consentiu: “Eu leio muitos roteiros todo ano, e esse me pareceu muito original, brilhava no escuro. Me aproximei de Jimmy como uma pessoa se aproxima da outra”. Embora aplaudido, Jimmy P. não teve a mesma recepção calorosa que Le Passé, exibido ontem, que segue o favorito.

nicole-kidmanNicole Kidman em Cannes

Nicole Kidman, não se contentando em ser a musa do júri de Cannes 2013, também resolveu brilhar na tradicional coletiva de imprensa dos irmãos Bob e Harvey Weistein, ex donos da Miramax e atuais chefões da Weinstein Company, para anunciar os futuros (e sempre potencialmente oscarizáveis) projetos que lançarão. A atriz australiana conseguiu se retirar dos deveres de júri para falar de Grace of Monaco, biografia dos anos de princesa de Grace Kelly em que ela interpreta a lendária estrela de Janela Indiscreta. Sobre a eterna princesa de Mônaco, Nicole afirmou: “Pude conhecer e pesquisar muito sobre Grace e acabei me apaixonando por ela”. Grace of Monaco estreia 27 de Dezembro nos EUA.

Os Weinstein também promoveram dois projetos que nós aqui d’O Anagrama já falamos sobre: The Butler (aqui), com um elenco mega-estrelado (Forest Whitaker, Alex Pettyfer, John Cusack, Robin Williams, Terrence Howard, James Marsden, Alan Rickman, Minka Kelly, Liev Schreiber, Cuga Gooding Jr, Melissa Leo, Jane Fonda, Vanessa Redgrave, Mariah Carey, Oprah Winfrey, Lenny Kravitz), sobre o mordomo chefe da Casa Branca que serviu a quase uma dezena de presidentes diferentes ; e August: Osage County (aqui), estrelado por Meryl Streep, Julia Roberts e Ewan McGregor, sobre uma família disfuncional do Meio-Oeste americano.

jackie-mainJackie Chan faz graça com a câmera em Cannes

Com quase 120 filmes no currículo e completando 60 anos no ano que vem, Jackie Chan parece decidido a diminuir o ritmo dos filmes de ação que permearam sua carreira (e o tornaram famoso). Segundo o astro, a idade não permite mais que ele se recupere fácil das lesões inevitáveis que ocorrem nos sets, especialmente porque o chinês sempre faz suas próprias acrobacias: “Eu não sou super-herói. Realmente quero ser mais como um Robert De Niro asiático, capaz de fazer todo tipo de coisa – comédia, drama, papéis pesados. Quero que o público saiba que eu sou um ator que sabe brigar, não um astro de ação que sabe atuar”.

Ao mesmo tempo, a conversa da imprensa com Chan resvalou na participação dele em Os Mercenários 3, continuação a super-série de ação de Sylvester Stallone que está em fase de produção. Sobre a proposta, Chan comentou: “A equipe do filme entrou em contato comigo, mas até agora não li o roteiro. Eu adoraria trabalhar com Stallone, mas só quando eu voltar na próxima semana aos EUA e me encontrar com ele e meu agente é que eu posso dizer se vai acontecer”. O produtor de Os Mercenários 3 revelou que também quer adicionar Harrison Ford, Clint Eastwood e Wesley Snipes ao elenco.

0 comentários: