17 de jun de 2013

Review: Family Tree, 01x05 – Welcome to America

ows_136812491873153

por Caio Coletti

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

“Welcome to America” inaugura a segunda metade da primeira temporada de Family Tree (planejada para oito episódios), e o título deixa claro em que direção a trama dessa quinta aventura de Tom e companhia empurra a série. Começamos o episódio com a chegada do protagonista ao LAX para visitar os primos americanos Al e Kitty Chadwick. Family Tree sendo Family Tree, obviamente essa é uma oportunidade para muitas tiradas cômicas baseadas em um sentimento geral de desconhecimento mútuo e noções pré-concebidas. E também o momento perfeito para introduzir novos personagens que refrescam a série.

Al e Kitty são exemplos perfeitos. Em seu trecho de quebra da quarta parede, Al revela que aprendeu com uma tribo de índios técnicas de sobrevivência que, acredita ele, serão necessárias muito em breve (Ed Begley Jr arranca risadas com o monólogo e a mudança de voz a cada termo indígena que pronuncia). Já a esposa Kitty, em uma conversa com Tom, é uma prendadíssima dona de casa que tem um negócio particular de desenvolver suplementos saborosos… feitos para uso anal. A atuação de Chris O’Dowd na cena é genuína, sarcástica e brilhante como sempre – o mesmo serve para o monólogo em que o protagonista nos revela seu trauma de infância com gatos.

A construção do personagem de Tom, aliás, que sempre tem sido um detalhe brilhante em Family Tree, ganha aqui mais algumas camadas. Já que estamos em tempo de volta de Arrested Development, talvez seja oportuno apontas as similaridades que existem entre Tom e o Michael Bluth de Jason Bateman, embora sejam personagens bastante diferentes em sua essência: assim como o Bluth mais responsável, Tom é capaz de se convencer a qualquer coisa em nome de dizer que está tudo bem. O desconforto que Christopher Guest (aliás, em sua primeira aparição como ator na série, hilária, nesse episódio! Yay!) cria em seus roteiros é diferente da comédia de AD, mas o princípio é bem parecido.

“Welcome to America” é possivelmente um dos mais engraçados episódios de Family Tree até agora, embora tenha a nota melancólica da conversa online entre Tom e Bea (bem, entre Tom e Monk, pelo menos), um indício de que a série não pretende deixar seus personagens para trás – ufa! E é também um dos mais significativos para a busca de Tom pela sua essência. A cada episódio que passa, pode ser que o nosso herói não esteja mais perto de saber quem é, mas definitivamente está de saber tudo aquilo que não é.

***** (4,5/5)

627

Próximo Family Tree: 01x06 – Civil War (23 de Junho)

0 comentários: