29 de out de 2013

Review: Mom, 01x06 – Abstinence and Pudding

mom

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

“Abstinence and Pudding” é o melhor episódio da temporada de estreia de Mom até agora, e o é pela razão mais simples e básica que uma série de TV – e não só uma sitcom, notem bem – pode ser: um roteiro muitíssimo bem trançado. Escrito com a colaboração dos três co-criadores da série, mais o staff writer Nick Bakay, essa meia hora de televisão se concentra na capacidade de Mom contar uma história ao redor de todas as virtudes de sua premissa principal, e acerta o alvo em cheio, adquirindo foco narrativo e utilizando com excelência os elementos que orbitam ao redor desse foco.

Em seus melhores momentos, Mom é sobre Christy e sua jornada para conciliar os mil aspectos complicados de sua vida. Quando a série estreou sobre chuvas de críticas se estendendo na matéria do programa parecer “cinco séries em uma”, deixou de se levar em consideração que Christy, como personagem, vive cinco vidas em uma. É isso que, para além da performance sempre cativante e no ponto cômico de Faris, a faz uma protagonista tão simpática para o público.

“Abstinence and Pudding” traz de volta dois personagens que incorreram em episódios anteriores, e cujas faltas foram sentidas desde então: Justin Long reaparece como Adam, o bom moço com quem Christy está construindo um relacionamento condenado a passar por complicações, mas comoventemente honesto; e Mimi Kennedy retorna como Marjorie, a anti-Bonnie, o que gera algumas boas cenas divertidas e uma rival mais do que a altura para Allison Janney. Quanto aos personagens, ficamos conhecendo mais um pouco dos dois: Adam é um escoteiro, possivelmente mimado demais pela mãe, trabalha em um departamento de trânsito; Marjorie é ferrenhamente cristã, viúva e se torna para Christy alguém a quem recorrer para conselhos de relacionamento.

O dilema do sexo nos primeiros encontros é ideal para introduzir a dinâmica que, se Chuck Lorre misericordiosamente permitir, vai povoar alguns dos melhores momentos de Mom no futuro: Bonnie e Marjorie servirão como vozes para pensamentos conflitivos na cabeça de Christy enquanto ela não pensa em superar seus defeitos, mas se esforça em não repetir seus erros. O segredo para os próximos capítulos é dar a Bonnie algo substancial a fazer fora do domínio de Christy, se é que a série realmente suporta ou quer isso, para que a personagem de Janney não se torne uma daquelas adoráveis e hilárias vilãs de comédia.

Observações adicionais:

- “For the record, I had hundreds of successful relationship to men”

- “He’s either lying, or gay, or he’s packing a gherkin – it’s a little pickle”

- “Secret garden? Holy Moses, how many cats do you own?”

- Essas três primeiras observações foram só para assegurar a todo mundo que Mrs. Janney ainda está recebendo o melhor material cômico dos roteiristas da série.

- “I don’t show my stop sign to just anyone”

- “Until we know each other better, sex is off the table. And any other furniture”

- “You zig, I zag”. O Chef Rudy está exponencialmente mais entertaining nesse episódio, e até ganha a oportunidade de participar de uma cena antológica que “fecha” a meia hora da semana: não há nada mais maravilhoso em uma sitcom do que uma torta na cara.

- “So listen, I think God wants me to get laid”

***** (4,5/5)

mommmmmm

Próximo Mom: 01x07 (04/11)

Caio

0 comentários: