5 de nov de 2013

Review: Mom, 01x07 – Estrogen and a Hearty Breakfast

627

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

Que sitcom mais consciente de seus limites, virtudes e fraquezas que Mom se mostrou nessa sétima semana no ar! Poucas séries assinadas pela “grife” Chuck Lorre podem se vangloriar de consertar um equívoco assim, logo no episódio seguinte em que ele é cometido, reestabelecendo o equilíbrio e mantendo várias tramas paralelas no ar. O roteiro de Mom, até o momento, vem demonstrando notável cuidado nesse sentido, dando espaço para as linhas paralelas da vida de Christy, Bonnie e Violet respirarem junto com as piadas, que vem sendo apresentadas de maneira consistente em volume pelos episódios.

Se na semana passada acompanhamos os desenvolvimentos da vida amorosa de Christy, o que acabou deixando como coadjuvantes quase bidimensionais as outras gerações da família central de Mom, aqui vemos a personagem de Anna Faris se dividindo entre os problemas de sua mãe e sua filha. Bonnie abre os conflitos ao descobrir que está entrando na menopausa, uma prerrogativa inaceitável para a personagem de Allison Janney, apresentada como bastante ativa sexualmente desde o início da série. A atriz deita e rola nessa premissa, para usar uma expressão bem adequada: as piadas físicas são quase melhores que as boas linhas de diálogo que o roteiro lhe oferece, entregadas com a entonação perfeita (“Menopause, my ass!”).

Essa trama, no entanto, é só desculpa cômica para Mom “desvilanizar” Bonnie, recolocando-a no rol de personagens francamente falhos que formam o cerne da série, e também para realçar a união do trio de protagonistas frente ao desafio que o relacionamento da grávida Violet está sofrendo: os pais do responsável pela gravidez, extremamente religiosos, não estão nada felizes em ver seu filho se misturando com “white trash”. A visão de Lorre sobre a religião ainda é a mesma, retratada como uma concepção irreal do dia-a-dia e da condição humana.

Aliás, é surpreendente o quanto Mom é justamente sobre essa tal condição humana. Pode não ser exatamente profunda ou contundente, mas sem dúvida nenhuma é refrescante em seu retrato cômico de tudo que há de certo em todas as pessoas que nos apressamos a rotular de erradas.

Observações adicionais:

- “Half the man in Napa Valley have been in the bloom of your life”

- “No PMS” “So now, when I’m a bitch, I’m just a bitch?”

- “Mom, what’s going on?” “My vagina is dead!”

- “I didn’t know it was Take Your Mother to Work Day” “Yeah, it comes right after Sleep With Your Married Boss Week”

- “Shalom, bitch!”

***** (4,5/5)

ent_mom_clip_110113_640x360

Próximo Mom: 01x08 (11/11)

Caio

0 comentários: