20 de nov de 2013

Review: Mom, 01x09 – Zombies and Cobb Salad

MOM

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

“Zombies and Cobb Salad", assim como a série da qual faz parte, não é um episódio perfeito. Lá perto do final, quando descamba para a farsa em três cenas repetidas de personagens literalmente pulando nos pescoços um dos outros, soa forçado e nada engraçado. Aliás, para ser toralmente sincero, essa meia hora de televisão tira boa parte de suas risadas do desconforto de quão descabido é rir de uma situação assim, mas isso é estranhamente adequado. Na sua nona entrada da temporada (o que significa que estamos mais ou menos na metade do primeiro ano), Mom entrega um episódio excepcionalmente sombrio para uma sitcom – “a bit of a downer”, como os americanos costumam dizer.

Essa sobriedade, para usar o termo perfeito para a trama, no entanto, é mais do que bem-vinda para uma série com a premissa de Mom. No final das contas, não dá para fugir das sombras quando você tem uma série sobre mãe e filha alcoólatras vivendo uma vida infernal e tentando ficar sóbrias ao mesmo tempo, enquanto a rebenta dessa última, em seus anos de adolescência, aparece grávida. “Zombies and Cobb Salad” é naturalmente dark por encarar esse assunto de frente quando Bonnie perde seu emprego – e também o apartamento – e comete um deslize de sobriedade. Por mais divertido que seja ver Allison Janney encarnando uma Bonnie bêbada, é ainda mais pungente o seu retrato do quanto essa mulher não quer desapontar Christy novamente.

É curioso como Mom tira humor dessa premissa, porque é a abordagem perfeita: ao invés de fazer graça com a situação pela qual passam as personagens, Chuck Lorre e companhia preferem realçar o humor na forma como elas lidam com isso. O pressuposto vale para Christy (embora menos nesse episódio) e Bonnie, mas também para as coadjuvantes Marjorie e Regina (Mimi Kennedy e Octavia Spencer estão de volta!). Kennedy, especialmente, faz um trabalho surpreendente no papel da junkie sessentista que passou os últimos 30 e poucos anos sóbria. A atriz não perde o senso de ridículo da personagem, mas não parece disposta a abdicar do fato que existe nela uma dignidade inerente e, ao mesmo tempo, uma experiência passada, que falam alto.

Testamento aos roteiristas de Mom é o fato que “Zombies and Cobb Salad” só não é engraçado quando não deve ser (nominalmente, em um par de cenas no AAA, e no momento confessional de Bonnie com Marjorie e Regina). O episódio dá um passo importante na premissa da série, que continua se desenvolvendo a passos graduais e amadurecidos conforme os personagens se solidificam em tela. Ao desacelerar o seu processo de crescimento, Mom escapa das dores que vem com ele, e garante que ele permaneça constante.

Observações adicionais:

- “Wow, does everyone wanna strangle you, or just me?”

**** (4/5)

momZombiesandCobbSalad04

Próximo Mom: 01x10 (25/11)

Caio

0 comentários: