12 de jul de 2014

Wilfred 4x04: Answers

10456050_785444898179108_7215519113257051886_n

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

por Caio Coletti

“Na nossa busca pelas respostas na vida, tendemos a fazer ordem do caos, e caos da ordem” (Jeffrey Fry)

“Answers” é tudo o que se pode esperar de um episódio de Wilfred. Nessa até agora espetacular quarta temporada, o episódio se encaixa como um passo fundamental no sentido de desvelar a natureza da trama da série, sem abrir mão de sua essencial ambiguidade. Aqui, descobrimos uma teoria sólida de quem é Wilfred (o Deus adorado pelo culto Flock of the Grey Shepherd), mas o que o psicólogo de Rutger Hauer não consegue esclarecer é se o nosso personagem-título é uma divindade benevolente – Mataman – ou um trickster- Krungel. A diferença fundamental é que um deles tem a missão de conduzir O Escolhido (Ryan is the new Neo!) para a felicidade, e outro para a completa ruína. A dúvida com certeza vai criar raízes no funcionamento da série daqui para frente, uma vez que ainda faltam 6 episódios para Wilfred deixar a cortina cair.

Mais do que isso, porém, “Answers” é fundamental para a trajetória toda da série até o momento. São 43 episódios que caminharam firmemente para os acontecimentos desse capítulo, e ao pensar na forma como ele se desenvolve é incrível perceber que não poderia ter sido de outro jeito. O roteiro de Matt Patterson (Californication) está mais do que satisfeito em brincar com as percepções do espectador, apagar as linhas entre o real e o imaginário e nos presentar com uma das cenas de delírio (ou será que não?) mais desconcertantes de toda a série. A fotografia progressivamente distorcida e eerie dessas sequencias é um trunfo, e as atuações de Elijah Wood e Jason Gann (sim!) nunca estivaram tão no ponto.

Ryan chega ao escritório do Dr. Grummons (Hauer) em busca de respostas sobre o tal culto, mas é induzido a participar de um estudo do psicólogo antes de recebê-las. A princípio, parece que os experimentos estão sendo realizados em Wilfred, mas logo fica claro que o interesse é mesmo em Ryan – e o que se seque é uma disparada de paranóia que atinge proporções inéditas. “Answers” só usa seis atores (Woods, Gann, Hauer, Dorian Brown, Fiona Gubbelmann e Tom Gallop), mas ainda é um dos mais excitantes e desconcertantes episódios da televisão nessa temporada. É preciso aplaudir uma série que consiga esse feito de ser simultaneamente íntima e épica – Wilfred sem dúvida pertence a uma estirpe muito contemporânea de storytelling.

De quebra, o episódio ainda toma seu tempo para analisar a relação de confiança (ou desconfiança) entre Ryan e Wilfred, embora reconheça que a complexidade dessa vertente da história ainda vai precisar de muito tempo para chegar a um fechamento satisfatório. Ah sim, e nunca é demais ver Rutger Hauer, o próprio Roy Batty de Blade Runner, sendo simultaneamente ameaçador e engraçado com seu olhar contidamente louco. Wilfred ainda tem muito a nos oferecer.

✰✰✰✰✰ (5/5)

wilfred_4

Próximo Wilfred: 4x05 – Forward (16/07)

0 comentários: