21 de jul de 2014

Wilfred 4x05: Forward

10421624_789154267808171_5499863411088016028_n

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

por Caio Coletti

“Há muitas formas de ir em frente, mas só uma forma de permanecer parado” (Franklin D. Roosevelt, ex-presidente dos EUA)

A exemplo de “Answers”, na semana passada (leia o review aqui), “Forward” é um episódio essencial para Wilfred. Claro, era de se esperar que cada novo capítulo trouxesse um desenvolvimento importante daqui para a frente, visto que só faltam mais cinco sessões de meia hora para o final definitivo da série, mas é admirável ver como os roteiristas, especialmente Reed Agnew e Eli Jorné (responsáveis pelo episódio de estreia da temporada, e por esse), estão amarrando as pontas e direcionando a trama para um daqueles desfechos realmente satisfatórios, principalmente por realizar a promessa temática que Wilfred sempre demonstrou. Não é a toa que essa quarta temporada tem brincado tanto com a relação de (des)confiança entre Ryan e o personagem-título: ela é e sempre foi a grande piece de resistance da série.

Não só ela, é claro. Outro dos grandes temas de Wilfred é a busca pela felicidade, e a forma como ela pode tomar caminhos tortos. Não há nada que personifique melhor como às vezes a jogada mais segura é também a menos recomendada quanto os estratagemas de Wilfred para que seu amigo humano consiga alcançar algo que ele nem mesmo sabia que queria (ou precisava). “Forward” advoga com convicção a teoria de que o personagem-título da série está nesse mundo com a missão de liderar Ryan para um futuro melhor. De fato, haveria muito mais valor emocional e temático nisso do que na opção contrária, quando chegássemos aos finalmentes.

Já que Wilfred não é Wilfred sem brincadeiras conceituais, o episódio se estrutura em 90% de sua duração como um embate de versões de uma mesma história, e serve para mostrar como a percepção de Ryan, que sempre foi o Norte e o filtro da série, é limitada. Pela primeira vez vemos várias cenas e acontecimentos pelos olhos de Wilfred, e há muita diversão nisso – vemos Bear como uma mulher vestida com uma roupa sexy de urso, sem contar com a fotografia inteira em preto-e-branco nessas cenas. Fácil imaginar que haverá quem suporte que, tendo em vista que o programa sempre se concentrou no ponto de vista do personagem de Elijah Wood, isso é só mais uma evidência de que o homem-vestido-de-cachorro está completamente na sua imaginação.

No ponto em que estamos, porém, dizer que Wilfred é apenas uma alegoria imaginária de um homem perturbado diminuiria as implicações emocionais da série. Os dois últimos minutos de “Forward” trazem de volta Amanda, personagem de Allison Mack, e surpreendem o espectador ao soarem tão verdadeiros e tocantes. Há um coração muito idealista por baixo da ousadia estética de Wilfred, e as minhas suspeitas são que ele vai levar a melhor nesses capítulos derradeiros da série.

Observações adicionais:

- “Since you’re tied to a chair, and probably super bored, how was your night, Mr. Chairman of the Board?”

✰✰✰✰✰ (4,5/5)

10511160_789150937808504_2798418217591309303_n

Próximo Wilfred: 4x06 – Patterns (23/07)

0 comentários: