11 de ago de 2014

Wilfred 4x08: Courage

wilfred_season_4_episode_8_1280x720

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

por Caio Coletti

“Quão poucos são os que tem coragem o bastante para assumir suas faltas, ou resolução o bastante para consertá-las” (Benjamin Franklin, sexto presidente dos EUA)

Caríssima senhora Realidade, este é meu amigo Wilfred. Apertem as mãos, se abracem, façam o que quiserem, porque foram longos quatro anos até vocês dois se encontrarem – e preparem-se para um breve romance de duas semanas, porque ainda temos um par de episódios até dizermos adeus. O sentimento de assistir “Courage”, a oitava entrada da temporada de Wilfred, é o de encontrar uma série completamente diferente daquela que deixamos em “Responsibility” (review) na semana passada. As piadas tiram inspiração de situações diferentes, as viradas emocionais são motivadas por acontecimentos diferentes, e o jeito como os personagens agem um com os outros é completamente diverso. Numa tendência que vem timidamente aparecendo já há alguns episódios, de repente Wilfred começou a querer se levar a sério.

O roteiro de David Baldy, um veterano da série, nem sempre acerta ao aparar as pontas da história, mas quando acerta, acerta em cheio. “Courage” resvala na pieguice, mas encontra seu caminho até o final sendo absolutamente fiel à realidade dos personagens que tem em tela – o comprometimento é tamanho que até o lúdico mundo de Wilfred, em que Bear é um companheiro real e ser um cachorro de três pernas “is the shit”, é encarado com um pouco mais de consideração pelo texto. Pela primeira vez, os comportamentos e desafios enfrentados pelo personagem de Jason Gann são tão concretos quanto a busca pela felicidade de Ryan, e não só como fonte de piadas (embora a gag física de Ryan carregando Wilfred seja impagável), mas também como fator de envolvimento emocional.

No episódio, encontramos Ryan assumindo responsabilidades por Wilfred quando, após o acidente do episódio passado, o cachorro tem que enfrentar novas perspectivas. No entanto, quem parece precisar mesmo de ajuda é Jenna, principalmente depois de Ryan descobrir que seu “melhor amigo” pode estar com câncer (de pulmão, é claro). “Courage” não é um episódio otimista, nem absurdamente engraçado. São poucas as piadas que funcionam, na verdade, mas a série dá um jeito de fazer disso um pequeno detalhe perto da significância da trama do episódio e da conclusão temática que ela propõe.

A missão do capítulo é finalmente realizar em tela a tensão sexual e romântica entre Ryan e Jenna, e é excepcional que o faça tão bem. A cena em que os dois, absorvendo o impacto das notícias sobre a doença de Wilfred, se aproximam gradativamente é lindamente atuada por Elijah Wood e Fiona Gubelmann, e o diretor Randall Einhorn, que segura uma parte do episódio praticamente sozinho com seus truques de fotografia, escolhe bem ao posicionar a câmera como um observador estático nesse momento. É uma cena importante para os fãs da série, e é o momento mais marcante do episódio – mas é notável que, em meio a isso, Wilfred ache espaço para tornar tudo ao seu redor muito mais palpável. A série nunca foi tão substancial quanto aqui.

✰✰✰✰✰ (4,5/5)

10298897_799825110074420_8631183456646341938_n

Próximo Wilfred: 4x09/10 – Resistance/Happiness (13/08)
[SERIES FINALE]

0 comentários: