12 de out de 2014

Person of Interest 4x03: Wingman

person-of-interest-wingman-1

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

por Caio Coletti

Person of Interest é essencialmente uma história sobre o quanto a humanidade é melhor quando se une do que quando se separa, isso todos nós já sabemos. Não é pouca a genialidade que se encontra nessa premissa, especialmente como observação e crítica de um mundo em que muitas vezes individualidade é confundida com individualismo. Parece pretensioso dizer que Person é uma das séries que melhor entende os anos 2010, mas é impossível não destacar esse lado da série quando um episódio como “Wingman” dá as caras logo no início da temporada. Apesar de também ser sobre comunidade, essa terceira entrada da temporada introduz também um conceito diferente: o de que num mundo em que o simbólico é mais importante que a essência, ainda precisamos dar um jeito de nos sentirmos confortáveis em nossa própria pele, e na nossa própria condição de vida.

É essencial colocar Fusco no centro dos holofotes quando o tema é esse, e a roteirista Amanda Segel (3x10, “The Devil’s Share”) entende que o personagem de Kevin Chapman tem muito a acrescentar à discussão. Quando primeiro entramos em “Wingman”, somos confrontados com condições espinhosas para os nossos protagonistas: não é nenhuma ameaça física dessa vez, mas apenas o fato que eles precisam, agora, lidar com uma situação financeira que não é mais abastecida pelas antigas contas de Finch ou pela máquina, que tem poder limitado. Reese, Finch e Shaw, portanto, devem viver dentro dos limites que suas novas identidades lhes dita –e é uma jogada genial do roteiro contrapor isso a situação de Fusco, uma vez que o policial sempre viveu em situação semelhante.

Chapman faz um trabalho incrível em delinear isso e nos referenciar o tempo inteiro ao passado do personagem, nas raras ocasiões em que ele foi explorado pelos roteiristas de Person. Fusco sempre foi um às na manga quando a série precisou, e é gratificante ver que os momentos de brilho dele nas temporadas anteriores contribuíram para a formação de um personagem bem desenhado e interessante, com algo muito valioso a dizer. Ele é quem mais tem contato com o número da semana, o “conselheiro amoroso” Andre Cooper (Ryan O’Nan, Ray Donovan), cujo passado como operador de um sistema portuário pode esconder mais ilegalidades do que o esperado. A ironia temática aqui é que mesmo o homem contratado para fazer outros homens se sentirem mais confiantes na hora de flertar precisa fazer às pazes com quem ele é e quem ele foi. Ajuda que o guest star O’Nan consiga passar tudo isso mesmo com pouco tempo em tela.

Com poucos deslizes, mas uma trama bem segmentada – um formato que, comprovadamente, costuma não funcionar tão bem para Person –, “Wingman” é uma hora interessante de televisão com um insight muito bem-vindo em relação a todos os personagens, como tem sido de costume dessa temporada, e também em relação a um contexto muito maior do que eles. Esqueça as comediazinhas românticas, porque a série que tem a resposta para as relações humanas na nossa época se chama Person of Interest, e é um thriller de ação no formato de procedural, exibido pela CBS. Que época estranha que estamos vivendo, não?

Observações adicionais:

- A subtrama de Reese se adaptando ao trabalho de policial também rende bons frutos, mais pela exploração do personagem em uma situação completamente diversa da que o vimos por três temporadas inteiras, e menos pela introdução da Capitã Moreno (Monique Gabriela Curnen, O Cavaleiro das Trevas) e da promessa de um envolvimento romântico (ou fui só eu que senti essa intenção?) entre ela e nosso protagonista.

- E as partes estreladas por Finch e Root foram mais bacanas pela atuação de Michael Emerson, fingindo ser um cara durão, do que pela continuação do tema de reconquista de confiança na relação máquina-Finch. É bem claro desde o começo da temporada que essa “disputa” ia ser um dos grandes temas desse ano, mas há jeitos mais legais de explora-la, roteiristas!

✰✰✰✰ (4/5)

PERSON OF INTEREST

Próximo Person of Interest: 4x04 – Brotherhood (14/10)

0 comentários: