16 de nov de 2014

Person of Interest 4x07: Honor Among Thieves

"Honor Among Thieves" -- Shaw (Sarah Shahi, left) joins a team of international thieves in order to keep tabs on the latest POI, but an unexpected turn of events puts her in danger of being detected by Samaritan, on PERSON OF INTEREST, Tuesday, Nov. 11 (10:01-11:00 PM, ET/PT) on the CBS Television Network.  Photo: John Paul Filo/CBS  ©2014 CBS Broadcasting Inc. All Rights Reserved.

ATENÇÃO: esse review contem spoilers!

por Caio Coletti

“Honor Among Thieves” é talvez o episódio mais fraco da quarta temporada de Person of Interest até o momento, e mesmo assim é impossível negar o controle de trama e o progresso que ele faz para a narrativa da temporada. É fácil notar como uma série está no seu momento de maior qualidade quando os episódios ruins ainda parecem necessários – fazer filler é fácil, evoluir a história da temporada enquanto conduz uma trama da semana mais fraca é bem mais difícil. Por mais apressado, errante e absurdo que seja, “Honor Among Thieves” ainda é uma peça fundamental para mover adiante a narrativa de Person, que tipicamente nunca admite ficar parada. Claro, o episódio também algumas virtudes a seu favor.

Pegando a dica do antecessor, “Pretenders” (review), essa sétima entrada da temporada acerta em cheio no humor que permeia os diálogos entre os protagonistas. É quase como se Person tivesse acordado para o fato de que, depois de quatro anos nos mostrando quem essas pessoas são, estamos familiarizados o bastante com eles para que algumas trocas de piadas os tornem ainda mais reais ao nosso ver – claro, não atrapalha se o episódio fica mais leve por causa disso. Shaw e Root são grandes fontes desse humor, especialmente na cena em que a primeira está se encontrando com Tomas (o bonitão Adrian Bellani, que esteve em Moneyball), o número da semana – o moço é um comerciante de vinhos durante o dia, mas líder de uma gangue internacional de ladrões durante a noite.

As reviravoltas e reformulações de intenções na trama envolvendo Tomas são tantas que é mais do que justo o espectador se sentir à deriva. Reverter as expectativas quanto a um personagem que acabamos de conhecer é um truque que Person sempre usou muito bem, mas há tantas mudanças de situação aqui (Tomas e cia roubam o cofre de um hotel, com um vírus dentro; ele é traído pelos companheiros; o mandante do crime todo era um antigo parceiro que ele acreditava estar morto; não! ele só roubou o vírus pra vender pra outra pessoa; os operativos do Samaritan estão no encalço da situação) que o episódio não se dá a chance de desenvolver nenhuma o bastante para que a reviravolta realmente surpreenda. Talvez por isso Tomas entre e saia do episódio como um enigma, algo incomum em Person, e talvez daí a atuação previsível do galã Bellani – parece que o moço só está aqui para ser o interesse romântico de Shaw.

A parte boa de tudo isso é que Sarah Shahi está no topo do seu jogo. Lindíssima e carismática, ela segura as inconsistências do roteiro para fazer de Shaw uma personagem sólida através de toda a loucura pela qual o episódio passa. A atriz sabe como agir quando o script lhe exige sensualidade, e mantem a personalidade explosiva que é característica da personagem para que tudo não soe como a objetificação de uma das personagens femininas mais fortes e independentes da TV americana na atualidade. Shaw não é o tipo de mulher que precisa deixar de ser fierce para ser sexy, e “Honor Among Thieves” deve essa caracterização redentora ao talento de Sarah Shahi.

A relevância de todo o frisson em torno dos frasquinhos de vírus para o todo da série fica clara no final do episódio, quando o encontro de Shaw com um dos operativos de Samaritan ameaça custar mais caro do que o previsto para o anonimato do #TeamMachine. A subtrama envolvendo Root e Finch mais uma vez define o compasso moral do episódio e da série nesse momento de sua narrativa, arredondando um episódio que pode não ser televisão de primeira qualidade quando visto isoladamente, mas consegue ser um bom pedaço de Person of Interest para quem acompanha o contexto maior.

Observações adicionais:

  • - “Are you trying to make me kill you?”
  • - Shippando: Root/Shaw ♥

✰✰✰✰ (3,5/5)

Person.of_.Interest.S04E07-I-700x393

Próximo Person: 4x08 – Point of Origin (18/11)

1 comentários:

Ana Heloisa disse...

Ótima review, tive a mesma sensação, a história do Tomas além de meio absurda teve uns clichês e furos, mas tudo isso foi pra levar à descoberta da Shaw pelo Samaritan e da introdução dos agentes do lado relevante, e também, é claro, para vermos que a Root é número um no coração da Shaw haha <3 ótimas as cenas do Harold com a Root como sempre, não tive como não adorar o episódio apesar dos furos (sempre ficarei incomodada com o fato de Shaw e Tomas terem ido recuperar o vírus SEM usar máscara.)