15 de jan de 2015

Previsões para o Oscar 2015: Melhor Ator

mkMichael Keaton ganhou o Globo de Ouro por Birdman

por Caio Coletti

Se as categorias femininas são sempre muito vigiadas, nos últimos tempos os homens tem tido disputas fáceis em Melhor Ator. Talvez desde 2006 não se via um rol de performances maculinas tão celebradas na lista do Oscar – na época, foram lembrados Phillip Seymour Hoffman por Capote, Heath Ledger por Brokeback Mountain, David Strathairn por Boa Noite e Boa Sorte, Terrence Howard por Ritmo de um Sonho e Joaquin Phoenix por Johnny & June. Já em 2015, é a vez de vermos dois jovens britânicos (Eddie Redmayne e Benedict Cumberbatch) competindo com medalhões americanos como Steve Carell, em seu primeiro papel dramático reconhecido pela temporada de premiações; Bradley Cooper, que virou queridinho do Oscar desde O Lado Bom da Vida; e Michael Keaton, que voltou dos mortos (e não como Bettlejuice, infelizmente) para se tornar o favorito do ano por Birdman.

Os indicados:

Steve Carell, por Foxcatcher
(1ª indicação)
Bradley Cooper, por Sniper Americano
(3ª indicação)
Benedict Cumberbatch, por O Jogo da Imitação
(1ª indicação)
Michael Keaton, por Birdman
(1ª indicação)
Eddie Redmayne, por A Teoria de Tudo
(1ª indicação)

birdman

Aposte em:
Michael Keaton, por Birdman

Não dá pra dizer que a Academia adore atuações auto-referenciais (afinal, nem Mickey Rourke levou o prêmio por O Lutador), mas o buzz em torno da volta de Michael Keaton para os holofotes é tanto, vinte e poucos anos depois de deixar para trás o manto de Batman, que vai ser difícil para os votantes ignorá-lo. Pode ser que não aconteça, mas se de fato o Oscar for parar nas mãos desse americano de 63 anos, que também fez seu primeiro blockbuster em tempos em 2014 (Robocop), será muito merecido. Não só a atuação em Birdman foi saudada como uma das mais intensas, em um dos papéis mais exigentes, do ano, como o talento (especialmente cômico) de Keaton passou tempo demais sem ser reconhecido. 14 associações de críticos pelos EUA, mais o Globo de Ouro, já deram o prêmio para ele.

TRAILER

benny

Torcemos por
Benedict Cumberbatch, por O Jogo de Imitação

Em um comentário sobre O Jogo da Imitação, filme baseado na vida e no trabalho de seu tio-avô Alan, James Turing comentou que o ator escalado para o papel do protagonista, Benedict Cumberbatch, “sabe de coisas das quais eu nunca soube. A quantidade de conhecimento que ele tem sobre Alan é impressionante”. A gente até pensou em dizer aqui nesse post que torcíamos também por Eddie Redmayne e Steve Carrell, mas a possibilidade desses dois ganharem caso o troféu escape de Michael Keaton é muito maior, então decidimos nos focar em Benedict. “Astro em ascenção” não é um termo que se aplica mais ao britânico, que ganhou fama no papel icônico de Sherlock, série da BBC, e desde então fez todas as escolhas certas, mostrando imenso potencial dramático e carisma ainda maior. Azarão na lista da categoria, Cumberbatch tem 38 anos e muitas oportunidades pela frente para impressionar os membros da Academia – e nós.

 REVIEW - TRAILER

Downloads7

Esqueceram de
Jake Gyllenhaal, por O Abutre
Jack O’Connell, por Starred Up
Ralph Fiennes, por O Grande Hotel Budapeste

Ignorar a performance de Jake Gyllenhaal em O Abutre é ignorar os próprios problemas de ideologia do sonho americano, e talvez o personagem tenha incomodado tanto que afastou os votos da Academia. De uma forma ou de outra, o “jornalista” com lábia solta, ares psicopáticos e discursos de auto-ajuda surpreendentemente americanos segue como uma das construções mais meticulosas e bem urdidas do ano – por parte do roteiro, sim, mas principalmente por parte de Gyllenhaal. E já que todo o frisson em torno de Invencível não vingou, indicaríamos Jack O’Connell pela performance brilhante (e reveladora) em Starred Up, um drama britânico de prisão produzido em 2013, mas que só chegou ao lançamento comercial, inclusive nos EUA, em 2014. Não seria a primeira vez que a Academia pula anos, e a atuação de O’Connell leva o filme (excelente) nas costas. Por fim, Ralph Fiennes está inesquecível como o Monseiur Gustave H. do filme de Wes Anderson, que foi lembrado 9 vezes pela Academia, e poderia muito bem ter sido lembrado 10.

O Abutre: REVIEWTRAILER
Starred Up: REVIEW - TRAILER
O Grande Hotel Budapeste: REVIEW - TRAILER

0 comentários: