15 de jan de 2015

Previsões para o Oscar 2015: Melhor Atriz Coadjuvante

d35d11e8-cb96-4919-abda-e16d9ff3e800-620x372Patricia Arquette e seu prêmio por Boyhood

por Caio Coletti

Mudando só uma das indicadas da lista do Globo de Ouro, a categoria de Melhor Atriz Coadjuvante pode não ter surpreendido ninguém, mas continua tendo nomes de peso na disputa. As veteraníssimas Meryl Streep e Laura Dern foram lembradas por suas performances como uma bruxa no musical Caminhos da Floresta, e como a mãe adoentada da aventureira Cheryl Strayed em Livre (respectivamente). Elas enfrentam a concorrência de duas favoritas da nova geração: a britânica Keira Knightley, que impressionou ao lado de Benedict Cumberbatch em O Jogo da Imitação; e a americana Emma Stone, que saiu direto do segundo Homem-Aranha para a metaficção de Birdman. Quem tem a vantagem, no entanto, ainda é a azarona Patricia Arquette, dona de performance inesquecível nessa experiência de vida em forma de filme que é Boyhood.

As indicadas:

Patricia Arquette, por Boyhood
(1ª indicação)
Laura Dern, por Livre
(2ª indicação)
Keira Knightley, por O Jogo da Imitação
(2ª indicação)
Emma Stone, por Birdman
(1ª indicação)
Meryl Streep, por Caminhos da Floresta
(19ª indicação, 3 vitórias)

boyhood

Aposte em
Patricia Arquette, por Boyhood

Envelhecer diante das câmeras (dos 34 anos aos 45) sem um pingo de vaidade já é um feito e tanto para uma atriz de Hollywood, mas se Patricia Arquette realmente levar o Oscar no próximo dia 22 de Fevereiro, vai ser porque fez muito mais que isso. A ex-protagonista da série Medium (pela qual levou um Emmy em 2005) arquiva no drama colossal de Richard Linklater uma atuação mais discreta, melancólica e profundamente humana do que qualquer outra que tenhamos visto nos cinemas em 2014. A mãe de Mason só leva o título de coadjuvante por formalidade, porque o filme é tão dela quanto de Ellar Coltrane, o ator-mirim que Linklater viu crescer em frente a suas câmeras. Já são 16 prêmios levados para casa em reconhecimento da atuação no filme, e mesmo assim parece pouco para o quão inesquecível é a performance de Patricia.

REVIEWTRAILER

ap-film-review-the-imitation-game

Torcemos por
Keira Knightley, por O Jogo da Imitação

Embora tenha ficado bem claro que nossa torcida está com a provável vencedora Patricia Arquette, também somos perdidamente apaixonados pela inglesinha Keira Knightley, que chega à disputa mesmo com todas as críticas que caíram sobre ela quando foi escalada para o papel em O Jogo da Imitação. O autor do livro que serviu de inspiração para o filme sentiu que o roteiro redigido por Graham Moore deu mais ênfase ao relacionamento de Alan Turing (Benedict Cumberbatch) com a amiga e noiva “de fachada” Joan Clarke. Criticada como uma forma de suavizar a homossexualidade de Turing, a decisão foi ainda mais contestada quando uma sobrinha do matemático declarou que Keira era bonita demais para o papel de Clarke. Passando por cima de tudo isso, a moça, que vem merecendo uma segunda indicação ao Oscar desde Não me Abandone Jamais (2010), conquistou a lembrança da Academia.

REVIEW - TRAILER

Downloads6

Esqueceram de
Saoirse Ronan, por O Grande Hotel Budapeste
Jessica Chastain, por Interestelar
Rene Russo, por O Abutre

Esse trio improvável de atrizes estariam na lista de dependesse de nós aqui d’O Anagrama. A jovem Saoirse Ronan, de 20 anos, já foi indicada na categoria por sua performance-revelação em Desejo e Reparação – e continuou, escolhendo bons filmes ou não, sendo uma das atrizes mais expressivas e interessantes em atividade atualmente. Quando finalmente acertou no projeto, se juntando a Wes Anderson em O Grande Hotel Budapeste, se tornou o coração de um filme muito pleno de emoções e personagens, se destacando mesmo nas poucas cenas em que aparece. Já Chastain se mostrou uma queridinha do Oscar nos últimos anos, e poderia muito bem ter sido lembrada esse ano, seja por A Most Violent Year ou (de preferência) pela atuação intensa em Interestelar, de Christopher Nolan. Por fim, a veterana Rene Russo (60 anos!) mostrou que envelheceu bem, acertando no ponto como a jornalista de O Abutre, e merecia ser indicada pela primeira vez pela Academia.

O Grande Hotel Budapeste: REVIEW - TRAILER
Interestelar: REVIEWTRAILER
O Abutre: REVIEW - TRAILER

0 comentários: